Hora 7 Polícia suspeita que algas tóxicas mataram família de excursionistas

Polícia suspeita que algas tóxicas mataram família de excursionistas

Casal, filho de 1 ano e cachorro morreram em circunstâncias misteriosas em uma trilha da Califórnia

  • Hora 7 | Filipe Siqueira, do R7

Resumindo a Notícia

  • Uma família de excursionistas morreu de forma misteriosa na Califórnia
  • Autoridades suspeitam que gases de algas tóxicas podem ser a causa da morte
  • Mas a linha de investigação é controversa até mesmo entre os policiais
  • Ainda assim, os investigadores consideram a situação 'incomum e única'
Algas tóxicas acumuladas em lago são suspeitas de morte misteriosa de família

Algas tóxicas acumuladas em lago são suspeitas de morte misteriosa de família

Smack (Sob Licença Creative Commons)

Autoridades da Califórnia suspeitam que algas tóxicas podem ter matado uma família de excursionistas encontrada morta em uma trilha remota no norte do estado. O casal — acompanhado do cachorro de estimação e um filho de 1 ano — era considerado experiente e morreu em circunstâncias misteriosas.

A investigação é tortuosa até o momento. Os corpos de Ellen Chung e o marido John Gerrish, foram encontrados na terça-feira (17), em uma área conhecida como Floresta Nacional de Sierra.

Um dia depois, investigadores locais divulgaram que o acúmulo de gases tóxicos de algas da região podia estar ligado às mortes. Mas, horas depois, retiraram a declaração, alegando que ainda precisavam investigar mais.

No momento, o caso permanece em um impasse, enquanto os corpos passam por uma autópsia completa.

"Esta é uma situação muito incomum e única. Não havia sinais de trauma, nenhuma causa óbvia de morte. Não havia nenhum bilhete de suicídio", disse Kristie Mitchell, porta-voz do gabinete do xerife, ao site NPR.

Amigos da família afirmaram que eles eram aventureiros ávidos e experientes, e conheciam a área graças à outras excursões do tipo.

LEIA ABAIXO: Gosma 'que mata em segundos' invade praia e espalha o medo

Últimas