Segredos do Mundo Tarô de Marselha – Origem, composição e curiosidades

Tarô de Marselha – Origem, composição e curiosidades

Muito pouco se sabe sobre a origem das cartas do Tarô de Marselha, o baralho francês que é uma das bases dos tarôs modernos. Essa matéria Tarô de Marselha – Origem, composição e curiosidades foi criada pelo site Segredos do Mundo.

Você já ouviu falar sobre o Tarô de Marselha? Para entender sobre a importância deste objeto, precisamos saber um pouco sobre a história do tarô. O Tarô é provavelmente uma das ferramentas de adivinhação mais usadas no mundo antigo e moderno.

Desse modo, os primeiros baralhos de cartas que podem ser precisamente chamados de “tarôs” apareceram pela primeira vez na Itália por volta de 1400, aparentemente derivados de baralhos mais simples de cartas de quatro naipes. Ademais, os registros históricos sugerem que, como seus ancestrais, eram destinados ao jogo.

Todavia, as imagens alegóricas que enfeitavam os trunfos podem certamente ter tido algum tipo de significado mais profundo como por exemplo educacional, comemorativo, religioso ou outro. Além disso, essas cartas eram bastante luxuosas e geralmente encomendadas por nobres e membros da realeza.

Tarô como Jogo de Adivinhação

Segredos do Mundo

Segredos do Mundo

Segredos do Mundo
Fonte: Pinterest

Tanto na França quanto na Itália, o propósito original do tarô era como um jogo de salão e não como um instrumento profético ou esotérico. Contudo, a adivinhação com cartas de jogar começou a se tornar popular no final do século XVI e início do século XVII, embora naquela época fosse muito mais simples do que a forma como usamos o tarô, atualmente.

Por conseguinte, no século XVIII, entretanto, as pessoas estavam começando a atribuir significados específicos a cada carta e até mesmo a oferecer sugestões de como elas poderiam ser apresentadas para fins de adivinhação.

História do Tarô de Marselha

Segredos do Mundo

Segredos do Mundo

Segredos do Mundo
Fonte: Pinterest

A origem do Tarô de Marselha é amplamente contestada pelos historiadores, segundo os diversos autores que escreveram sobre o assunto. Alguns afirmam, por exemplo, que veio da Itália, porque as cartas de Tarô que datam século XV foram encontradas no norte país, sendo os principais centros do jogo as cidades de Bolonha, Ferrara e Milão.

Como resultado, o Tarô de Marselha contém um simbolismo intrincado que tem raízes em culturas antigas e tradições monoteístas, além de influências egípcia e grega, bem como do cristianismo, da alquimia, do judaísmo, budismo, taoísmo e islamismo.

Dessa forma, o tarô não é um objeto isolado que simplesmente apareceu do nada, uma vez que se baseia em antigos sistemas de pensamento e crenças distintas. Em outras palavras, ele consiste numa espécie de mapa espiritual e um espelho da alma de um indivíduo. Portanto, o baralho do tarô opera como uma entidade completa, com os arcanos maiores e menores formando um todo unificado.

Portanto, como lido acima, embora tenha sido inicialmente projetado para fins de entretenimento, ele foi adotado por comunidades espirituais no século 17 e permaneceu bastante popular na Europa para fins de adivinhação.

Composição do Tarô de Marselha

Tarô de Marselha: origem, composição e curiosidades

Tarô de Marselha: origem, composição e curiosidades

Segredos do Mundo
Fonte: Pinterest

O Tarô de Marselha é um baralho de setenta e oito cartas composto de arcanos maiores e menores. Dessa maneira, as cartas utilizam uma linguagem ótica e podem ser usadas ​​como uma ferramenta terapêutica e psicológica para o autoconhecimento.

Ademais, o seu estilo artístico é imediatamente reconhecível, pois antigamente as cartas eram produzidas em xilogravuras, com linhas pretas pesadas e muito espaço em branco, e a paleta de cores era relativamente limitada.

Arcanos Maiores por ordem de numeração

Por fim, os maiores arcanos do Tarô de Marselha são apresentados como uma jornada espiritual. Assim, dos primeiros passos do Louco em direção à realização dos sonhos à alma do Mundo dançando em plenitude e êxtase. Além disso, o baralho convida o jogador a começar esta jornada e a percorrer os Arcanos Maiores.

I – O Malabarista
II – A Papisa
III – A Imperatriz
IIII – O Imperador
V – O Papa
VI – O Amante
VII – O Carro ou carta da Carruagem
VIII – Justiça
VIIII – O Eremita
X – A Roda da Fortuna
XI – A Fortaleza ou Força
XII – A Forca
XIII – A Morte
XIIII – A Temperança
XV – O Diabo
XVI – A Torre
XVII – A Estrela
XVIII – A Lua
XVIIII – O Sol
XX – O Juízo Final
XXI – O Mundo
(Carta não numerada) – O Louco

Arcanos Menores

Tarô de Marselha: origem, composição e curiosidades

Tarô de Marselha: origem, composição e curiosidades

Segredos do Mundo
Fonte: Pinterest

Por fim, o Tarô de Marselha apresenta o seguinte conjunto de cartas de arcanos menores:

Naipe de Copas Carta de Figuras Naipe de Espadas Carta de Numeração Naipe de Ouros Naipe de Paus

Então, se gostou de saber mais sobre o Tarô de Marselha, leia também: Aprenda agora como jogar Poker

Fontes: Astrocentro, Iquilíbrio, Wemystic

Fotos: Pinterest

Essa matéria Tarô de Marselha – Origem, composição e curiosidades foi criada pelo site Segredos do Mundo.

Últimas