Hora 7 Sósia de Meghan Markle vê carreira abalada após entrevista de Oprah

Sósia de Meghan Markle vê carreira abalada após entrevista de Oprah

Sarah Mhlanga afirma ganhar R$ 2,2 mil por aparição. Mas, conversa da atriz com apresentadora coloca em risco esse trabalho

  • Hora 7 | David Plassa, do R7

Resumindo a Notícia
  • Uma sósia de Merghan Markle revelou viver uma crise profissional nos últimos tempos.

  • Um dos motivos seria a entrevista que a duquesa concedeu à apresentadora Oprah Winfrey.

  • Segundo a sósia, desde o episódio, ela tem recebido cada vez mais ataques virtuais nas redes.

  • O que a faz temer a possibilidade de não receber mais convites de trabalho no futuro.

Sósia de Meghan Markle vê posto ameaçado após entrevista da duquesa para Oprah Winfrey

Sósia de Meghan Markle vê posto ameaçado após entrevista da duquesa para Oprah Winfrey

Reprodução/Instagram/Sarah Mhlanga

A autoproclamada sósia número 1 de Meghan Markle no Reino Unido vive uma verdadeira crise no posto que exerce desde 2017. Além de não conseguir trabalhar durante a pandemia, Sarah Mhlanga, 38, tem recebido ataques virtuais intensos após o bate-papo da duquesa de Sussex e do príncipe Harry com a apresentadora Oprah Winfrey.

Em entrevista à revista britânica Closer, Sarah revelou ser usada como "saco de pancadas" por pessoas que não conseguem atingir a atriz norte-americana. "Recebo mensagens dizendo que estou em busca de atenção e que deveria ter vergonha de representar Meghan", lamentou.

Moradora da região nordeste da Inglaterra, esposa e mãe de duas crianças, a sósia se mostra bastante receosa diante da queda de popularidade da duquesa no Reino Unido.

"Amo a Meghan, mas agora, depois dessa entrevista [com a Oprah], estou preocupada das pessoas não quererem me contratar."

Ela conta que as mensagens maldosas já rolavam desde o afastamento de Meghan e Harry dos deveres reais, em janeiro de 2020. Mas agora, esses ataques foram intensificados.

Vale o clique: A vida agitada de uma senhora especializada em viajar sem pagar

Segundo Sarah, um internauta sugeriu que o posto de sósia fosse abandonado imediatamente, porque a duquesa seria, na cabeça dele, "a mulher mais odiada do mundo". E, como ela a imita, "merece o mesmo tratamento".

Apesar da crise profissional, Sarah disse apoiar Meghan e torce para que Harry e ela se resolvam com a família real britânica em um futuro próximo: "Ela passou por uma provação tão grande e era hora de fazer sua voz ser ouvida."

E mesmo sem poder aceitar convites, devido aos bloqueios para contenção do novo coronavírus, a sócia aproveitou o espaço para divulgar o trabalho: "Tenho um guarda-roupa cheio de roupas 'Meghan' e estudei as filmagens para poder incorporar expressões faciais e pequenos tiques que ela tem", pontuou.

Já um enfermeiro fatura R$ 2,4 mil em 10 minutos como sósia de Hitler. Entenda abaixo!

Últimas