Hora 7 Um dos maiores ursos-pardos da história venceu a tradicional Semana do Urso Gordo

Um dos maiores ursos-pardos da história venceu a tradicional Semana do Urso Gordo

O animal, conhecido como 747, já havia sido coroado pelo público em 2020, e era o favorito também em 2022

  • Hora 7 | Do R7

Resumindo a Notícia
  • A Semana do Urso Gordo coroou um dos maiores ursos da história

  • 747 é um macho adulto de cerca de 630 kg

  • 12 ursos do Katmai National Park and Preserve disputaram o tradicional título

  • A competição é uma forma de conscientização sobre a preservação da natureza

747 é um macho adulto identificado pela primeira vez em 2014

747 é um macho adulto identificado pela primeira vez em 2014

Reprodução / Facebook / Katmai National Park & Preserve

A Semana do Urso Gordo, em sua edição de 2022, premiou o urso conhecido como 747 e considerado um dos maiores ursos-pardos da história. Também chamado de Bear Force One — um trocadilho com "Air Force One", ou Força Aérea 1, o avião presidencial dos EUA —, ele foi o escolhido pelo público, e superou outros 11 ursos do Katmai National Park and Preserve, no Alasca.

Na competição, que acontece desde 2014, o público vota e escolhe qual o urso gordo favorito do ano — enquanto o site oficial mostra as fotos dos animais, bastante rechonchudos e preparados para o periodo de hibernação, durante o inverno.

A ideia não é apenas pensar no vencedor, mas também uma maneira de conscientização e celebração da conservação.

"Para os ursos, gordura significa sobrevivência. A cada inverno, os ursos entram na toca, onde não vão comer nem beber até que saiam, na primavera. Durante esse período, eles podem perder até um terço do peso corporal, pois dependem apenas de suas reservas de gordura. Para sua sobrevivência, eles necessitam comer o equivalente a um ano em seis meses", disse o Serviço Nacional de Parques (NPS), em um comunicado enviado à impresa.

O quesito seguido pelos fãs não é somente o peso dos ursos, mas também os obstáculos superados pelos animais durante o momento importante para eles. Entre o fim de junho e setembro, os animais tomam conta de Katmai, atraídos principalmente pela grande oferta de salmão, um dos principais alimentos da espécie.

"Os ursos gordos exemplificam a riqueza desta área, uma região selvagem que abriga mais ursos-pardos do que pessoas, e as maiores e mais saudáveis ​​​​corridas de salmão-vermelho que restam no planeta", afirrma o NPS.

Grande vencedor da edição, o 747 (cada urso é designado por um número assim que é identificado) é, com certeza, o maior do parque. Mas não foi só isso que o fez ganhar o coração do público: o macho gigante voltou ao rio com a orelha torta, o que provavelmente é um sinal de luta, muito comum entre os ursos. 

Quando ele foi identificado pela primeira vez, ainda jovem, 747 tinha dificuldade de caçar em meio aos ursos gigantes. Mas o mundo dá voltas! Hoje, já adulto e com cerca de 630 kg, ele está novamente com a coroa — em 2020, ele também foi o urso gordo favorito do público.

"No início do verão, seu pelo marrom-avermelhado cai de maneira irregular. Como muitos homens adultos, ele costuma ter cicatrizes e feridas no rosto e no pescoço. No fim do verão e no outono, ele é tipicamente muito gordo, com a barriga baixa e o pelo marrom-escuro uniforme", afirma a reserva. 

Em um post feito no Facebook do parque da reserva, é possível ver quanto o urso engordou durante o período de caça. Na primeira foto dele, de 25 de junho, 747 aparece magro, com machucados e o pelo mais avermelhado. Em 6 de setembro, outra foto foi tirada e o mostrou muito mais gordo e forte.

A competição entre os 12 ursos é de gigantes, mas o vencedor da vez foi 747, que, pelo jeito, passará um inverno tranquilo hibernando.

CONFIRA TAMBÉM: Urso-polar perdido aterroriza vila a 1.000 km do habitat dele

Últimas