Hora 7 Vídeo aterrorizante mostra porque é melhor ficar longe de um alce

Vídeo aterrorizante mostra porque é melhor ficar longe de um alce

Um amante da natureza resolveu filmar esse animal gigante comendo nos EUA, mas precisou fugir pela vida

  • Hora 7 | Filipe Siqueira, do R7

É melhor ficar longe desse animal

É melhor ficar longe desse animal

Reprodução/Twitter/@CPW_NE

Quando você ouve ou lê o nome "alce" talvez imagine um alegre animal da floresta, quase inofensivo. Mas um vídeo gravado em um parque no Colorado (EUA) nos lembrou que não é bem assim: alces são gigantescos, territoriais e querem você longe deles.

Um amante da natureza filmou, no estilo POV (na linguagem da internet: ponto de vista, ou imagens em primeira pessoa) como é ser encarado por um animal desse porte.

Antes, um pouco de contexto: alces podem chegar a 2 m de altura, 500 kg, e chifres grandes e pontudos. Apesar da cara ligeiramente boba e do comportamento tímido, os machos podem ficar violentos na época do acasalamento. Em qualquer circinstância, é melhor ficar longe desse gigante.

No vídeo, vemos o alce tranquilamente pastando em uma montanha do país, filmado por um aventureiro. Mas em poucos segundos a visão tranquila se transforma em terror, quando o animal resolve correr atrás do homem.

"Este vídeo é um exemplo do que é estar muito perto de um alce e da rapidez com que ele pode decidir avançar em você", afirmou o Departamento de Parques e Vida Selvagem do Corolado, no Twitter.

Segundo o departamento, o caminhante conseguiu escapar ileso, ao se esconder rapidamente atrás de um árvore — que recebeu a forte pancada do alce. Foi por pouco!

Espécie perigosa

Em números brutos, os alces são a segunda espécie selvagem que mais ataca humanos em todo o mundo, somente atrás dos hipopótamos. Nas Américas, estão em primeiro lugar, mais que lobos e ursos juntos.

Mas, ao contrário de outros, os riscos de morte no caso desses ataques são considerados mínimos. Tais ataques ocorrem principalmente quando alguém chega muito perto desses animais, que são solitários e quase sempre consideram uma aproximação um sinal de ameaça.

"Nunca se aproxime de um alce ou tente tirar uma foto em close-up ou selfie", afirmou ao tabloide Mirror a diretor do departamento, Elissa Sleza.

LEIA ABAIXO: Alce cai em piscina, passa 4h na água e deixa local por conta própria

Últimas