Idoso de 74 anos morre em MG; óbito pode estar ligado à contaminação de cerveja

Morreu na madrugada desta segunda-feira, 3, um homem de 74 anos que estava internado com suspeita de contaminação por dietilenoglicol no Hospital Madre Tereza, na região oeste de Belo Horizonte. Segundo a Polícia Civil de Minas Gerais, o homem está entre as 29 pessoas que constam no inquérito que apura mortes provocadas pelo consumo da cerveja Belorizontina, da Backer. Exames comprovaram a presença da substância em pelo menos parte da produção da cervejaria.

A Secretaria de Estado de Saúde não confirmou, pelo menos por enquanto, que seria a quinta morte de vítimas da cerveja. O boletim mais recente, divulgado na sexta-feira, 31, aponta quatro óbitos. Um novo relatório está previsto para ser liberado nesta tarde. A secretaria trabalha com 30 caso suspeitos de contaminação pelo dietilenoglicol.

Do total de casos relatados pela secretaria, 22 são residentes em Belo Horizonte, e os demais em Capelinha, Nova Lima, Pompéu, Ribeirão das Neves, São João Del Rei, São Lourenço, Ubá e Viçosa. O nome do idoso não foi divulgado pela polícia.