Internacional A vida é bela na Síria: Pai e filha riem de bomba em meio à guerra

A vida é bela na Síria: Pai e filha riem de bomba em meio à guerra

Mohammad criou uma brincadeira para distrair Sawa, 3, dos assustadores sons do confronto; crianças sírias sofrem com níveis tóxicos de estresse

  • Internacional | Cristina Charão, do R7, com Reuters

Mohammad e Sawa brincam com o som das bombas e tiroteios

Mohammad e Sawa brincam com o som das bombas e tiroteios

Reprodução / Reuters TV

Sawa nasceu em meio à guerra na Síria. O conflito entre forças do governo, oposicionistas, milícias, jihadistas e tropas de outros países completa oito anos de combates espalhados por quase todo o território do país. Sawa tem apenas 3.

Preocupado com o nível de estresse e traumas que o conflito pode provocar em sua filha, Abdullah Mohammad resolveu fazer algo diferente. Como o personagem do filme "A Vida é Bela", ele transformou a guerra em brincadeira.

Mohammad criou um jogo com o som dos confrontos e ensinou a pequena Sawa a não .

Em vídeo obtido pela agência Reuters, o pai enconraja Sawa a adivinhar que barulho eles estão ouvindo. "É uma bomba ou um jato?", pergunta ele à menina.

A garotinha, empolgada com a brincadeira, adivinha que se trata de uma bomba e, quando ouve o som da explosão, solta uma sonora e divertida gargalhada.

Como a guerra afeta as crianças na Síria

Mohammad está atento aos muitos sofrimentos psicológicos e traumas que a guerra pode provocar em crianças.

Uma pesquisa realizada pela organização internacional Save The Children sobre o impacto da guerra sobre as crianças na síria deixou claro tamanho do problema. De acordo com a ONG, 89% dos adultos entrevistados relataram que as crianças se tornaram mais medrosas e nervosas.

A organização também indica que um problema diretamente relacionado à exposição de crianças a situação de estresse está crescendo na Síria: 71% dos adultos relataram que as crianças estão sofrendo cada vez mais de enurese noturna (o xixi na cama) e de incotinência urinária.

O estudo também mostra que, para 84% dos adultos, os bombardeios e tiroteios são a principal causa de estresse psicológico entre crianças. Praticamente todas as crianças entrevistadas fizeram a mesma afirmação.

O estudo da Save The Children também deixou evidente que a exposição das crianças a um nível tóxico de estresse como o da guerra sem o devido suporte provoca impactos sobre a saúde física e mental para o resto da vida.

É o que Mohammad está tentando evitar. Ele, Sawa e a esposa tiveram que deixar sua cidade natal, Saraqib, no nordeste da Síria, próximo a Alepo. É uma das regiões onde os confrontos entre forças do governo de Bashar al-Assad e milícias de oposição seguem ocorrendo.

Sawa agora vive como refugiada na casa de amigos da família. Mas se perdeu a casa, ainda conta com a disposição de Mohammad de deixar a vida em meio à guerra um pouco menos feia.

Últimas