Internacional Aérea estatal da Bolívia anuncia voos de repatriação no Brasil

Aérea estatal da Bolívia anuncia voos de repatriação no Brasil

Governo boliviano anunciou fechamento da fronteira a partir de sexta (2), mas autorizou três horas de trânsito na fronteira por dia

  • Internacional | EFE

companhia aérea estatal da Bolívia (BoA) informou neste sábado que vai realizar "voos especiais de repatriação" no Brasil

companhia aérea estatal da Bolívia (BoA) informou neste sábado que vai realizar "voos especiais de repatriação" no Brasil

Juan Carlos Torrejón / EFE / Archivo - 03.04.2021

A companhia aérea estatal da Bolívia (BoA) informou neste sábado (3) que vai realizar "voos especiais de repatriação" durante o período de fechamento das fronteiras com o Brasil para evitar a entrada da variante P-1 no país.

Por meio de um comunicado divulgado em redes sociais, a companhia disse que esses voos serão feitos durante os sete dias de duração do fechamento das fronteiras com o Brasil, que serão monitorados "sob rígidos controles e protocolos de controle epidemiológico".

"As operações regulares estão sendo canceladas, afetando nossos usuários, aos quais pedimos que entrem em contato conosco para o reagendamento de seus voos", diz a nota.

Segundo o ministro de Governo da Bolívia, Eduardo del Castillo, os protocolos de controles serão realizados em "todos e cada um" dos postos de fronteira e coordenados com a migração e o Serviço Nacional de Saúde Agrícola e Segurança Alimentar (Senasag).

Apesar do fechamento da fronteira a partir da última sexta-feira, o governo boliviano autorizou três horas de "trânsito na fronteira" por dia.

Para "mitigar os riscos associados às novas variantes", o governo presidido por Luis Arce está priorizando a vacinação nas cidades da fronteira com o Brasil. Também passou a ser realizado um "bloqueio epidemiológico" com brigadas médicas e envio de medicamentos e vacinas para essas regiões.

Outras medidas tomadas pelo governo boliviano incluem a exigência de um teste PCR negativo realizado 72 horas antes da entrada no país, que os visitantes tenham seguro de saúde e cumpram isolamento durante dez dias.

As autoridades bolivianas ainda estão analisando se será necessário fechar fronteiras com outros países.

A Bolívia registrou 273.947 casos de covid-19 e 12.305 mortes pela doença desde o início da pandemia.

Últimas