Agente do Serviço Secreto dos EUA se assusta e mata cachorra em NY

Homem, que não teve a identidade revelada, alegou que o animal estava sem coleira e o atacou, mas a versão dele é desmentida por fotos

Cachorra foi morta após latir para agente dos EUA

Cachorra foi morta após latir para agente dos EUA

Reprodução Twitter

Na noite de segunda-feira (13), um casal andava com sua cachorra em Windsor Terrace, no Brooklyn, em Nova York (EUA), quando virou uma esquina e quase esbarrou em um homem. Com o susto, o animal começou a latir para ele.

O homem então sacou uma arma e disparou, matando a cachorra instantaneamente.

Para piorar a situação, o atirador é alguém que deveria se manter calmo em situações de muita pressão: um agente do Serviço Secreto norte-americano.

Versão sem provas

O agente, que estava de folga, não teve sua identidade divulgada pela polícia de Nova York. Ele alegou que a cachorra estava sem coleira e teria avançado contra ele, mas imagens e testemunhas mostram que ela estava encoleirada após ser baleada.

Leia também: Policial dispara pela janela e mata mulher negra em seu próprio quarto nos EUA

Segundo o jornal local Daily News, o Serviço Secreto disse em uma nota que a cachorra estava solta e por isso o agente teria se defendido.

Ao receber como resposta uma foto que mostra a coleira, feita por um dos repórteres fotográficos do jornal, a agência não respondeu mais.