Alemanha decide pelo relaxamento de algumas medidas

Chanceler e líderes regionais do país decidiram pela redução de restrições, mas o distanciamento ainda é obrigatório, com 1,5 metro entre as pessoas

A  primeira fase da pandemia foi superada na Alemanha, no entanto, ela persiste

A primeira fase da pandemia foi superada na Alemanha, no entanto, ela persiste

Michele Tantussi/Reuters - 01.04.2020

A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, e os 16 primeiros-ministros regionais do país anunciaram nesta quarta-feira (6) o relaxamento de algumas medidas adotadas para evitar a propagação da covid-19, a doença provocada pelo novo coronavírus.

Apesar disso, foi prolongada até 5 de junho a normal geral de distanciamento social imposta para a população. Para a chefe de governo, no entanto, é possível reduzir as restrições, porque foi possível deter o avanço do patógeno.

"Conseguimos alcançar o objetivo de deter a expansão do vírus e não saturar nosso sistema hospitalar", disse a chanceler.

De acordo com dados do Instituto Robert Koch, que recolhe os dados sobre a pandemia em 13 dos estados alemães, de ontem (5) para hoje, houve 947 novos casos de covid-19, elevando o total para 164.807.

A quantidade de mortes foi elevada em 165 nas últimas 24 horas, o que sobe o montante para 6.996. Já o número de pacientes recuperados da doença está na casa dos 137 mil.

De acordo com as decisões tomadas na reunião de hoje, a distância recomendada entre pessoas de 1,5 metro segue vigente. Além disso, deverá haver uso de máscaras de proteção em espaços fechados.

Agora, é possível a saída de casa entre pessoas de duas diferentes famílias, já que antes, no máximo, apenas dois moradores de uma mesma casa poderiam sair juntos.

Os estabelecimentos comerciais, que precisavam limitar a área de compra a 800 metros quadrados, em etapa inicial de reabertura, já não terão mais que observar essa regra. Contudo, ainda será apresentada a quantidade máxima de clientes atendidos por vez.

Merkel fez um alerta que a primeira fase da pandemia foi superada na Alemanha, no entanto, que ela persiste.

Como as medidas são tomadas pelos estados federados e as reuniões com a chanceler visam abordar uma estratégia comum, foi definido que todas as cidades que tiverem mais de 50 infecções por 100 mil habitantes por dia, precisarão impor medidas restritivas.

No encontro, além disso, deram sinal verde para que a primeira e a segunda divisões do Campeonato Alemão de futebol possam ser retomadas a partir da segunda metade de maio, com jogos acontecendo com portões fechados.

Em reunião, ficou decidido que a DFL (Liga Alemã de Futebol), que administra as duas competições, deverá decidir se a bola voltará a rolar no dia 15 ou no dia 23 deste mês. O mais provável é que a opção seja pela segunda data, já que algumas equipes ainda estão voltando aos treinos.