Alemanha registra novo recorde de casos, com 7.334 em 24 horas

Mesmo com aumento, especialistas dizem que situação é diferente do primeiro semestre. País superou ontem a marca de 6 mil infecções diárias

Alemanha quebra recorde diário de infecções

Alemanha quebra recorde diário de infecções

Christian Mang/Reuters - 29.9.2020

A Alemanha registrou, nesta sexta-feira (16), 7.334 novas infecções pelo novo coronavírus nas últimas 24 outras, representando um novo recorde de casos desde o início da pandemia, segundo dados do Instituto Robert Koch (RKI) de virologia.

Com isso, o número de infecções registradas até o momento no país é de 348.557, com 9.734 mortes e 284.600 pacientes recuperados.

Ontem, o RKI havia informado que a Alemanha tinha excedido pela primeira vez as 6 mil infecções em um dia.

No entanto, os números dificilmente podem ser comparados com os da primavera européia, pois o número de testes aumentou consideravelmente, e foram descobertos mais casos de pessoas sem sintomas.

O presidente do RKI, Lothar Wieler, afirma que, apesar do nítido aumento de novas infecções, é possível evitar uma novo fechamento de parte da vida pública e da economia, semelhante à da primavera.

"Agora sabemos mais sobre o vírus, temos mais recursos contra a doença, os médicos estão mais bem preparados e há maior sensibilidade nos lares para idosos", disse Wieler.

O número de distritos ou cidades que ultrapassam 50 infecções por semana por 100 mil habitantes aumentou para 70.

Quando essa incidência semanal for ultrapassada, segundo o acordo firmado nesta semana pela chanceler alemã, Angela Merkel, com chefes de governo dos estados federados, regras adicionais têm de ser impostas, como o fechamento de restaurantes e bares a partir das 23h.

Em alguns estados federados, os hotéis foram proibidos de acomodar hóspedes dessas áreas de risco. No entanto, em dois desses estados - Baixa Saxônia e Baden Württenberg - os tribunais obrigaram a suspensão da medida por desproporcional.