Internacional Ameaça de grupos extremistas continua alta, diz senador dos EUA

Ameaça de grupos extremistas continua alta, diz senador dos EUA

Democrata Chuck Schumer teme que novas ações violentas ocorra nas próximas semanas por parte de partidários de Trump

Reuters - Internacional
Apoiadores do presidente Donald Trump invadiram o Capitólio na última quarta-feira (6)

Apoiadores do presidente Donald Trump invadiram o Capitólio na última quarta-feira (6)

EFE/EPA/JIM LO SCALZO

O líder democrata do Senado dos EUA, Chuck Schumer, disse neste domingo (10) que a ameaça de grupos extremistas violentos continua alta após o ataque mortal ao Capitólio dos EUA na quarta-feira (6) por partidários do presidente Donald Trump.

Em um comunicado, Schumer disse que conversou no sábado (9) com o diretor do FBI, Christopher Wray, para instá-lo a "perseguir implacavelmente" os agressores.

"A ameaça de grupos extremistas violentos continua alta e as próximas semanas são críticas em nosso processo democrático com a próxima posse no Capitólio dos Estados Unidos para jurar o presidente eleito Joe Biden e o vice-presidente eleito Kamala Harris", disse Schumer.

Na última quarta-feira, apoiadores do presidente Trump invandiram o Capitólio na tentativa de impedir que o presidente eleito, Joe Biden, fosse certificado pelo Congresso. A ação terminou com cinco pessoas mortas, inclusive uma veterana das forças armadas que levou um tiro. 

Nos últimos dias, manifestantes que postaram fotos e fizeram lives da invasão foram identificados e presos pela polícia, inclusive o homem que foi flagrado sentado com os pés sobre a mesa da presidente Câmara, Nancy Pelosi.

Últimas