Protestos contra o racismo

Internacional Após caso Floyd, Minneapolis decide acabar com departamento de polícia

Após caso Floyd, Minneapolis decide acabar com departamento de polícia

Conselho da Cidade votou a favor da dissolução da força policial e sua recriação seguindo um modelo de segurança liderado pela comunidade

  • Internacional | Do R7, com Reuters

Protesto em Minneapolis, dois dias após George Floyd ser morto por policiais na cidade

Protesto em Minneapolis, dois dias após George Floyd ser morto por policiais na cidade

Eric Miller/ Reuters - 27.5.2020

Os membros do Conselho da Cidade de Minneapolis se comprometeram com a dissolução do Departamento de Polícia da cidade, após a imensa repercussão das imagens que mostraram quatro policiais sufocando George Floyd até a morte. Esta é o anúncio mais impactante de reforma das forças policiais desde o início dos maiores protestos contra o racismo e pelos direitos civis em mais de 50 anos.

A perspectiva de que Minneapolis pudesse abolir completamente sua força policial teria parecido impensável apenas duas semanas atrás. Em uma reunião no domingo (7), nove membros do Conselho da Cidade de 13 pessoas se comprometeram a acabar com o departamento de polícia em favor de um modelo de segurança liderado pela comunidade, apesar de fornecerem poucos detalhes.

"Uma maioria à prova de veto do Conselho da Cidade do MPLS concordou publicamente que o Departamento de Polícia de Minneapolis não é reformável e que acabaremos com o atual sistema de policiamento", disse a conselheira Alondra Cano no Twitter.

O Conselho da Cidade é o equivalente às câmaras de vereadores no Brasil.

Últimas