Eleições EUA 2020

Internacional Após dia caótico, Congresso dos EUA certifica vitória de Biden

Após dia caótico, Congresso dos EUA certifica vitória de Biden

Parlamentares retomaram sessão depois que o Capitólio foi invadido por manifestantes a favor de Donald Trump

Resumindo a Notícia

  • Certificação ocorreu após manifestantes serem retirados do Capitólio
  • Quatro pessoas morreram durante a invasão do Congresso
  • Vice-presidente criticou os apoiadores de Trump pelos atos violentos
  • Cerimônia de posse de Joe Biden acontece no dia 20 de janeiro
Sessão para ratificar vitória de Biden foi retomada após saída de manifestantes

Sessão para ratificar vitória de Biden foi retomada após saída de manifestantes

Jim lo Scalzo/EPA/EFE

O Congresso dos Estados Unidos certificou na madrugada desta quinta-feira (7) a vitória de Joe Biden na eleição presidencial realizada em 2020. O que era para ser mera formalidade acabou se transformando em um dia violento depois que apoiadores de Donald Trump invadiram o Capitólio para contestar o resultado da eleição. Segundo a polícia de Washington, quatro pessoas morreram durante a invasão, entre elas uma mulher que foi baleada

Após um comício de Trump perto da Casa Branca nesta quarta-feira (6), milhares de pessoas se dirigiram ao Congresso. O presidente, que afirma ter perdido a eleição por fraudes que até o momento não foram provadas, queria que o vice-presidente Mike Pence, presidente do Senado, descartasse os votos do Colégio Eleitoral que confirmaram a vitória de Biden. Pence, no entanto, publicou uma carta para os congressistas, na qual afirma que cumprirá seu papel constitucional, de contar esses votos. 

Por causa da invasão, a prefeita de Washington, Muriel Bowser, decretou toque de recolher até 6h desta quinta-feira (8h no horário de Brasília). A situação no Capitólio só foi controlada após a chegada das forças de segurança, que retiraram os manifestantes do prédio.

Depois que foi realizada a limpeza do local, a presidente da Câmara dos Representantes, a deputada Nancy Pelosi, decidiu retomar a sessão após conversar com as lideranças dos dois partidos, com o vice-presidente Mike Pence, autoridades do Departamento de Justiça e do Pentágono.

Na reabertura da sessão no Senado, Mike Pence agradeceu aos policiais que atuaram para retirar os manifestantes do Capitólio e criticou os apoiadores de Trump. "Aqueles que criaram caos na nossa capital hoje: vocês não venceram. A violência nunca ganha", afirmou o vice-presidente. Em seguida, o Senado rejeitou o pedido de invalidação do resultado da eleição presidencial no estado do Arizona. 93 senadores foram contra o pedido, enquanto seis votaram a favor. Na Câmara, 303 deputados foram contra o pedido, e 121 a favor da objeção ao resultado. Também houve objeção aos votos da Pensilvânia, mas 92 senadores rejeitaram o pedido e apenas sete foram a favor da invalidação do resultado no estado. Na Câmara, 282 rejeitaram a ação e 138 deputados votaram pela objeção.

A posse de Joe Biden e Kamala Harris acontece no próximo dia 20 de janeiro, em cerimônia que acontece na parte externa do Capitólio.

Últimas