Internacional Após Dorian, temporada de furacões ainda irá ameaçar EUA e México

Após Dorian, temporada de furacões ainda irá ameaçar EUA e México

Furacão perdeu força, mas não é o único próximo dos EUA, México e Caribe; a temporada pode ter até 9 tempestades de grande intensidade

Após Dorian, temporada de furacões ainda irá ameaçar EUA e México

Furacões Dorian e Juliette e tempestade Fernand em volta dos EUA e México

Furacões Dorian e Juliette e tempestade Fernand em volta dos EUA e México

Reprodução Twitter

O furacão Dorian causou grandes estragos nas Bahamas e perdeu um pouco de sua força nos últimos dias ao se aproximar dos EUA mas, mesmo assim, trouxe ventos fortes e muita chuva para a Flórida e outros estados da costa leste norte-americana.

Quando ele finalmente se dissipar, no entanto, países como os EUA, o México e as ilhas do Caribe não ficarão aliviados por muito tempo. A temporada de furacões de 2019 ainda não está perto de acabar.

Alerta para Fernand

Nesta terça-feira (3), o NHC (sigla em inglês para Centro Nacional de Furacões) alertou os EUA que uma nova tempestade tropical, com força suficiente para receber nome — Fernand — está a cerca de 300 quilômetros da costa mexicana, no Golfo do México, e pode atingir o país entre esta quarta (4) e quinta-feira (5).

Outras duas áreas ao longo do Atlântico estão sendo monitoradas e oferecem condições climáticas para a formação de novas tempestades tropicais, segundo o NHC. Nesta quinta (5), o avião 'caça-furacões' que monitora esses fenômenos vai sobrevoar Fernand para coletar mais dados.

Perigo no Pacífico

Mas não é apenas no Golfo do México e Caribe que mora o perigo. Do outro lado do território mexicano, na costa do oceano Pacífico, o furacão Juliette, com ventos de cerca de 200 km/h, foi a mais nova tempestade a atingir a categoria 4 na escala Saffir-Simpson.

Juliette está no meio do mar, a mais de 700 quilômetros da costa da Baja Califórnia, no México, mas seus efeitos, com ondas altas e chuvas fortes, serão sentidos na região nos próximos dias, de acordo com o NHC.

Temporada cheia

Em agosto, cientistas da entidade registraram até 17 nomes para usar nas tempestades inicialmente previstas para este ano. Segundo eles, o fim do fenômeno "El Niño" — o aquecimento acima do normal das águas do Pacífico — este ano permitiu a formação dos furacões.

Das 17 tempestades tropicais previstas pelo NHC em agosto, a expectativa dos cientistas é de que 5 a 9 delas podem ganhar força até poderem ser consideradas furacões.

Isso deixaria a temporada 2019 um pouco acima da média histórica, que fica em 12 tempestades e no máximo 6 furacões. A temporada costuma se concentrar nos meses de agosto a outubro.

Arte R7