Ardern rebate críticas de Trump por surto de covid-19 na Nova Zelândia

País tem menos de 100 novos casos e isolou 1,7 milhão de moradores de Auckland para evitar transmissão. EUA têm 5,4 milhões de casos confirmados

Jacinda rebate críticas de Trump por novo surto

Jacinda rebate críticas de Trump por novo surto

Bianca De Marchi / EFE - EPA - Arquivo

A primeira-ministra da Nova Zelândia, Jacinda Ardern, elogiada mundialmente por sua gestão contra o coronavírus, refutou nesta terça-feira (18) as críticas feitas pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, após o ressurgimento do novo coronavírus na cidade de Auckland, a mais populosa do país.

Trump citou ontem a notícia sobre o país oceânico, que soma mais de 60 infecções locais desde a semana passada e após ficar mais de 100 dias sem a detecção do vírus, e comparou com os EUA.

"Eles venceram, ele estava na primeira página. Mas o problema é que (agora) há um grande aumento na Nova Zelândia e vocês sabem, isso é terrível. Não queremos isso", disse o presidente dos EUA para uma multidão em Mankato, Minnesota.

A premiê neozelandesa respondeu hoje ao mandatário americano durante entrevista coletiva, dizendo que Trump está "claramente errado" quando diz que a Nova Zelândia vem registrando "um grande aumento" nos casos do novo coronavírus.

"Obviamente, não acho que faça sentido comparar o foco atual na Nova Zelândia com as dezenas de milhares de casos diários nos Estados Unidos", respondeu Ardern.

Novo surto

A Nova Zelândia luta desde a semana passada contra um surto de covid-19 na cidade de Auckland, a mais populosa do país e cujos 1,7 milhão de habitantes estão confinados até o próximo dia 26, a grande maioria ligada a positivos em quatro membros de uma mesma família e que já atinge mais de 60 casos.

Desde o início da pandemia, o país oceânico acumulou 1.293 pacientes confirmados com covid-19, incluindo 22 mortes, em contraste com os 5,44 milhões de casos nos EUA, incluindo cerca de 170 mil óbitos.

Hoje, a Nova Zelândia relatou um aumento de 13 casos - 12 ligados à família mencionada -, enquanto os Estados Unidos relataram cerca de 42 mil infecções no dia anterior.

Ela finalizou destacando que a Nova Zelândia é "um dos países com melhor desempenho do mundo no que se refere a covid-19".