Coronavírus

Internacional Argentina lança alerta devido à detecção da variante delta no país

Argentina lança alerta devido à detecção da variante delta no país

Nova cepa do coronavírus foi detectada em 15 pessoas que retornaram de viagens para o exterior

Agência EFE
Argentina já detectou 15 casos da variante delta do coronavírus em seu território

Argentina já detectou 15 casos da variante delta do coronavírus em seu território

EFE/Juan Ignacio Roncoroni

O ministro da Saúde da cidade de Buenos Aires, na Argentina, Fernán Quirós, lançou um alerta nesta terça-feira (13) para a população local, devido à propagação da variante delta do novo coronavirus no país.

"Exige de todos nós muito foco para poder respeitar os protocolos e normas vigentes. Se fizermos isso, seguramente, atrasaremos o máximo possível a transmissão comunitária, quer dizer, o risco de que alguém, por estar na cidade, possa se contaminar com essa variante", afirmou a autoridade da capital do país.

Até o momento, a delta, que foi identificada inicialmente na Índia, foi detectada em 15 pessoas no território argentino, todas que tinham chegado do exterior, dos Estados Unidos, México e Paraguai, de acordo com informações divulgadas pelo Ministério da Saúde nacional.

Deste grupo de infectados pela variante delta, cinco indivíduos deram positivo em teste realizado ainda no Aeroporto Internacional de Ezeiza, localizado em Buenos Aires, que é a principal porta de entrada da Argentina. Todos, segundo as autoridades locais, eram assintomáticos.

As cinco pessoas, dias depois, começaram a apresentar sintomas, enquanto estavam isoladas em hotéis.O Ministério da Saúde ainda apontou que quatro dos viajantes infectados tinham sido vacinados durante o período no exterior, sem detalhar os processos.

Pra Quirós, "é evidente" que a variante delta está chegando à Argentina em pessoas que estão retornando ao país, por isso, reforçou a necessidade que, na chegada, seja respeitado o período de quarentena obrigatório imposto pelo governo nacional.

Fronteiras fechadas

A Argentina acumula 4.662.937 de casos de infecção pelo novo coronavírus, e 99.255. As fronteiras terrestres do país estão fechadas, e a entrada de não residentes vindos do exterior está proibida por decreto.

Há duas semanas, também foram aumentadas as restrições para a chegada de cidadãos argentinos, com limitação de 600 chegadas por dia. No último fim de semana, ouve elevação para 5,2 mil pessoas durante o período de 10 a 16 de julho, quantidade que vai ser gradualmente elevada.

Quem desembarca na Argentina precisa apresentar um teste negativo para a covid-19, realizado até 72 horas antes do embarque e realizar um exame de antígenos quando pisar no solo do país. Caso haja resultado positivo, será necessário passar por isolamento em hotéis designados em Buenos Aires.

Todos os demais passageiros precisam ficar em quarentena por sete dias após o desembarque, quando são submetidos a novos exames.

Últimas