Coronavírus

Internacional Argentina proíbe entrada de brasileiros até 8 de janeiro

Argentina proíbe entrada de brasileiros até 8 de janeiro

País suspendeu plano anunciado em novembro que permitiria a entrada de turistas dos países vizinhos por vias aérea e marítima

  • Internacional | Do R7, com informações da EFE

Aeroporto Internacional de Ezeiza, em Buenos Aires

Aeroporto Internacional de Ezeiza, em Buenos Aires

Juan Ignacio Roncoroni / EFE- 23.12.2020

O governo da Argentina probiu a entrada de estrangeiros no país a partir desta sexta-feira (25) e inicialmente até dia 8 de janeiro, por causa das novas variantes do coronavírus Sars-CoV-2 que surgiram nos últimos dias.

A medida suspende o plano anunciado em novembro que permitiria a entrada de turistas dos países vizinhos por vias aérea e marítima.

Além disso, aumentaram os requisitos que devem ser apresentados por argentinos, residentes e estrangeiros que receberam autorização prévia da Direção Nacional de Migrações para entrar ou sair do território argentino.

Quem chegar ou deixar a Argentina, a partir de agora, deve apresentar um teste PCR negativo para covid-19 e terá de passar por uma quarentena obrigatória de sete dias. "Devido à situação epidemiológica na Itália, Dinamarca, Holanda e Austrália devido ao aparecimento da nova cepa mais contagiosa do coronavírus, a chegada e a partida de voos destes países foram suspensas", informou o governo em nota.

Até então, o único país com voos suspensos para a Argentina era o Reino Unido, graças a uma decisão tomada na segunda-feira (21) e válida até 8 de janeiro. A validade da medida ainda pode ser extendida.

As pessoas que não puderam realizar um exame PCR até 72 horas antes do embarque no país de origem podem passar por um teste na chegada ao aeroporto internacional de Ezeiza, nos arredores de Buenos Aires.

Isenções

Estão isentas das novas restrições pessoas como diplomatas, oficiais, tripulações e atletas que precisarem competir em eventos sob protocolos específicos - incluindo os de Palmeiras e Santos, que enfrentarão respectivamente o River Plate e o time classificado no duelo de hoje entre Boca Juniors e Racing pelas semifinais da Libertadores nos dias 5 e 6 de janeiro na Argentina.

Últimas