Internacional Assistente do governador de NY registra queixa criminal por assédio

Assistente do governador de NY registra queixa criminal por assédio

Mulher acusa Andrew Cuomo de ter apalpado seus seios por baixo da blusa no escritório dele em novembro de 2020

Governador de Nova York, Andrew Cuomo, acusado de assédio por 11 mulheres

Governador de Nova York, Andrew Cuomo, acusado de assédio por 11 mulheres

Johannes EISELE / AFP

Uma mulher que acusa o governador de Nova York, Andrew Cuomo, de assédio sexual entrou com uma queixa criminal contra o político, informou à AFP um funcionário do gabinete de polícia do condado de Albany nesta sexta-feira (6), levantando a possibilidade de que ele seja indiciado.

A vítima não teve a identidade revelada, mas trabalha como assistente de Cuomo. Ela relata que estava no escritório do político, em novembro de 2020, quando ele apalpou seus seios sob sua blusa.

A acusação faz parte do relatório divulgado, na última terça-feira (3), pela Procuradora Geral do estado de Nova York, Letitia James. Segundo o documento, o político teria assediado sexualmente 11 funcionárias públicas, de gestões anteriores e atuais.  Desde então, pelo menos cinco procuradores distritais abriram investigações sobre seu comportamento.

O relatório também acusa Cuomo de criar um local de trabalho tóxico para as mulheres e de retaliar pelo menos uma de suas acusadoras.

Cuomo rejeitou os pedidos do presidente Joe Biden e de outros democratas para renunciar ao cargo, mas os legisladores estaduais estão tentando impeachment.

Foi dado ao governador um prazo, até 13 de agosto, para apresentar evidências em sua defesa antes de sua investigação de impeachment. Ele nega todas as acusações.

Últimas