Internacional Ataque aéreo dos EUA destruiu 9 instalações na Síria

Ataque aéreo dos EUA destruiu 9 instalações na Síria

Bombardeio contra alvos ligados a milícias apoiadas pelo Irã aconteceu perto da fronteira com o Iraque

Ataque dos EUA atingiu a cidade de Abu Kamal, perto da fronteira com o Iraque

Ataque dos EUA atingiu a cidade de Abu Kamal, perto da fronteira com o Iraque

Murtaja Lateef / EFE - EPA - Arquivo

Os Estados Unidos relataram nesta sexta-feira (26) que nove instalações foram totalmente destruídas e duas parcialmente em uma série de bombardeios lançados em território sírio na fronteira com o Iraque.

Segundo o secretário de imprensa do Pentágono, John Kirby, o ataque, o primeiro autorizado pelo presidente Joe Biden em pouco mais de um mês de mandato, foi realizada por dois F-15E Strike Eagle que lançaram sete foguetes guiados com precisão.

"Eles destruíram totalmente nove instalações e parcialmente duas", disse o porta-voz, que observou que os pontos atingidos foram funcionalmente destruídos. Ele detalhou que as instalações atingidas estavam no posto de controle de entrada da cidade síria de Abu Kamal, perto da fronteira com o Iraque.

Sinal de retaliação

"O ataque serve para enviar um sinal muito claro de que os Estados Unidos vão proteger seu povo. É uma mensagem de dissuasão sobre as repercussões da perseguição aos americanos, seus parceiros iraquianos e suas instalações no país", destacou Kirby, que se absteve de especificar o número de vítimas.

A Embaixada dos EUA em Bagdá foi alvo de um ataque na última segunda-feira com dois mísseis katiusha que atingiram o exterior de suas instalações, na chamada Zona Verde.

Uma semana antes, no dia 15, um soldado americano foi ferido e um empreiteiro foi morto em Erbil, a capital do Curdistão iraquiano, devido ao impacto de vários katiushas, três deles no aeroporto da capital.

Últimas