Estado Islâmico

Internacional Ataque com carro-bomba deixa 11 mortos e 65 feridos em Cabul

Ataque com carro-bomba deixa 11 mortos e 65 feridos em Cabul

Atentado começou com a detonação de um veículo cheio de explosivos. Depois, homens armados entraram em um edifício do governo

  • Internacional | Da EFE

Ataque deixou 11 mortos e dezenas de feridos

Ataque deixou 11 mortos e dezenas de feridos

REUTERS/Abdul Qadir Sediqi/01.07.2019

Pelo menos 11 pessoas morreram e 65 ficaram feridas, entre elas nove crianças, em um ataque dos talibãs nesta segunda-feira (1º) a um edifício do Ministério de Defesa em Cabul, onde, após a detonação inicial de um carro-bomba, seguiu um tiroteio entre as forças de segurança e vários insurgentes.

A explosão aconteceu por volta das 8h55 local (1h25, em Brasília) na região de alta segurança de Pul-i-Mahmoud Khan, no centro de Cabul, informou no Twitter o porta-voz do Ministério de Interior afegão, Nasrat Rahimi.

Embora o porta-voz do Ministério da Saúde Pública, Wahidullah Mayar, tenha revelado no Twitter que o atentado deixou pelo menos um morto e 65 feridos, entre eles as nove crianças, um membro das forças de segurança, que pediu anonimato, elevou o número de mortos para 11.

O ataque começou com a detonação de um veículo cheio de explosivos e depois "vários homens armados entraram em um edifício", indicou Rahimi sem fornecer mais detalhes.

Rahimi também revelou em mensagem posterior que as forças de segurança mataram um dos agressores.

Em comunicado, os talibãs reivindicaram o ataque contra o "Diretório de Logística e Engenharia do Ministério de Defesa" e explicaram como a explosão inicial na entrada do edifício abriu passagem a vários insurgentes, que iniciaram um tiroteio com as forças de segurança matando, segundo eles, vários soldados.

"Como a primeira explosão foi muito potente, nas áreas próximas vários civis ficaram feridos por vidros quebrados, mas o alvo era o diretório, não os civis", afirmou o porta-voz talibã Zabihullah Mujahid.

O vice-porta-voz do Ministério de Defesa, Fawad Amam, confirmou à Efe que o ataque ocorreu "perto do Diretório de Logística e Engenharia" desse Ministério.

Entre as instalações próximas ao local do ataque está a sede do canal local Shamshad TV, onde vários funcionários ficaram feridos pela explosão, segundo revelou à Efe um jornalistas.

Últimas