Austrália assume controle de 3 asilos por surto de covid-19

Número de casos em Victoria disparou em junho, quando viajantes internacionais quebraram quarentena obrigatória de duas semanas 

Austrália assume comando de três asilos

Austrália assume comando de três asilos

AAP Image/Daniel Pockett via REUTERS - 31.7.2020

As autoridades de Victoria, na Austrália, que tem a cidade de Melbourne como epicentro de um forte surto de coronavírus, anunciaram nesta quinta-feira (13) que assumirão o controle de três asilos privados onde se concentram algumas infecções.

O surto em Melbourne, que foi agravado no final de junho pela suposta quebra da quarentena por viajantes internacionais, fez com que os casos em Victoria disparassem de cerca de 2,2 mil para atualmente aproximadamente 16 mil, do total de 22,3 mil que a Austrália acumulou desde o início da pandemia.

Victoria registrou hoje 278 casos, o número mais baixo desde 20 de julho, além de oito óbitos, quatro deles em asilos, que representam mais de metade das 275 mortes por covid-19 nesta jurisdição.

Casos em asilos

"Há três casas de repouso em West Melbourne que nos preocupam. Os serviços de Saúde Pública assumiram hoje a responsabilidade por sua gestão operacional", disse o primeiro-ministro de Victoria, Daniel Andrews.

O governo de Victoria, o segundo estado mais populoso da Austrália, implantou profissionais de saúde nas últimas semanas nesses centros para idosos, que têm mais de mil casos ativos entre residentes e trabalhadores.

Andrews também anunciou um aumento na ajuda para trabalhadores temporários, muitos dos quais trabalham no cuidado dos idosos, para encorajá-los a ficar em casa caso se sintam doentes e fazer o teste do vírus.

Victoria manteve cerca de 5 milhões de pessoas que vivem em Melbourne confinadas desde 9 de julho, mas devido ao aumento dos casos, também decidiu impor um toque de recolher noturno até meados de setembro.