Novo Coronavírus

Internacional Austrália confina Melbourne para controlar novo surto de covid-19

Austrália confina Melbourne para controlar novo surto de covid-19

Todos os 26 casos são ligados à variante indiana; essa é quarta vez que cidade de 5 milhões de pessoas é isolada 

  • Internacional | Da AFP, com R7

Melbourne é a segunda cidade mais populosa da Austrália com 5 milhões de habitantes

Melbourne é a segunda cidade mais populosa da Austrália com 5 milhões de habitantes

Pixabay

Cinco milhões de habitantes de Melbourne, a segunda cidade mais populosa da Austrália, serão confinados nesta quinta-feira (28) para conter um surto de coronavírus, situação que rendeu críticas ao governo pela lentidão da vacinação e falhas no sistema de quarentena.

O bloqueio começa à meia-noite de quinta-feira e estará em vigor por pelo menos sete dias na cidade e nos arredores do estado de Victoria, de acordo com o atual primeiro-ministro da região, James Merlino.

No total, 26 casos foram registrados, praticamente da noite para o dia, ligados à variante indiana do covid-19.

“Estamos diante de uma variante altamente infecciosa do vírus, uma variante preocupante que está avançando mais rápido do que detectamos até agora”, disse Merlino, explicando que o confinamento tem como objetivo rastrear a origem desses novos casos.

Escolas, bares e restaurantes vão fechar e todos os encontros serão proibidos. Além disso, o uso da máscara será obrigatório e os moradores só poderão sair de casa por motivos de causa maior, como receber a vacina anticovid.

A Nova Zelândia já suspendeu os voos sem quarentena do estado de Victoria na terça-feira e reduziu suas conexões com outros pontos da Austrália.

Esta é a quarta vez que Melbourne é bloqueada desde o início da pandemia. A cidade passou quatro meses sob duras medidas de restrição no ano passado.

Mais vacinas

 Merlino acusou o conservador governo federal de ser parcialmente culpado pelo novo confinamento devido à lentidão da campanha de vacinação.

"Se houvesse mais pessoas vacinadas, as circunstâncias seriam muito diferentes das de hoje. Mas infelizmente não é o caso", disse ele.

No país, apenas 3,7 milhões de doses foram administradas em uma população de 25 milhões de pessoas, mas apenas uma pequena parte dos australianos recebeu as duas doses da vacina.

A oposição trabalhista também censura o governo por não revisar as regras de quarentena, principalmente para viajantes vindos do exterior, já que a organização vem apresentando erros. Segundo eles, foram detectados 17 surtos em seis meses, vinculados aos hotéis onde são realizados esses períodos de isolamento.

O primeiro-ministro Scott Morrison rejeitou essas críticas, dizendo que "nenhum sistema é infalível" e que a gestão da pandemia na Austrália foi eficaz.

“Faremos tudo o que estiver ao nosso alcance para proteger a vida e os meios de subsistência dos australianos. Já perdemos 910 vidas devido a covid nesta pandemia. Este número, no entanto, está longe do que outros países experimentaram.”, Disse. O país também registrou um total de 30 mil casos, a maioria no estado de Victoria.

Centenas de residentes de Melbourne fizeram fila na quinta-feira para passar por um teste diagnóstico covid-19 e outros para receber a vacina.

Últimas