Austrália irá retirar mais de 200 de navio em quarentena no Japão

Vinte australianos contraíram coronavírus no cruzeiro; Filipinas, Canadá, Coreia do Sul, Hong Kong, Israel e Itália também irão repatriar cidadãos

coronavírus

Navio Diamond Princess é visto ancorado no porto de Yokohama

Navio Diamond Princess é visto ancorado no porto de Yokohama

Reuters/Kim Kyung-Hoon - 04.02.2020

O governo da Austrália anunciou nesta segunda-feira (17) que repatriará mais de 200 cidadãos que estão no navio Diamond Princess, colocado em quarentena em um porto no Japão com 356 casos confirmados do coronavírus Covid-19.

Os australianos viajarão na próxima quarta-feira em um voo fretado para Darwin, no norte da Austrália, onde permanecerão isolados em quarentena por 14 dias.

No total, existem 242 australianos a bordo do cruzeiro, 20 dos quais contraíram o vírus e receberam tratamento médico.

EUA já repatriaram passageiros

A decisão da Austrália segue à tomada pelos Estados Unidos, que ontem começaram a repatriar cerca de 400 pessoas mantidas no navio, embora as autoridades japonesas tenham estendido a quarentena até a próxima quarta-feira.

Filipinas, Canadá, Coreia do Sul, Hong Kong, Israel e Itália também iniciaram os procedimentos para proceder a repatriação de seus cidadãos.

"Nossa principal responsabilidade é proteger a saúde e a segurança dos australianos na Austrália", disse o primeiro-ministro Scott Morrison durante entrevista coletiva, onde alertou que aqueles que decidirem não retornar agora, terão que ficar mais 14 dias fora do país.

Austrália tem 15 casos de coronavírus

Até o momento, 15 casos do coronavírus foram confirmados na Austrália, oito dos quais já receberam alta.

O ministro da Saúde, Greg Hunt, informou que as 242 pessoas que foram retiradas por via aérea da cidade chinesa de Wuhan, o epicentro da epidemia, para um centro na Ilha Christmas, voltarão para casa depois de passar 14 dias em quarentena.

Já o Ministério da Saúde do Japão anunciou que a tripulação e os passageiros serão analisados para o Covid-19 a partir de hoje, para que os resultados estejam disponíveis quando a quarentena terminar em dois dias e que os desembarques começarão em etapas no dia 21.