Austrália ruma para fim da covid-19, mas restrições permanecem

Proibições de viagens internacionais e de grandes aglomerações continuarão em vigor, apesar de o governo estar amenizando os isolamentos 

Scott Morrison diz que Austrália ruma para uma economia e uma sociedade livres da covid

Scott Morrison diz que Austrália ruma para uma economia e uma sociedade livres da covid

AAP Image/Lukas Coch via Reuters - 05.01.2020

O primeiro-ministro da Austrália, Scott Morrison, disse nesta quarta-feira (29) que as proibições de viagens internacionais e de grandes aglomerações continuarão em vigor, apesar de o governo estar amenizando os isolamentos e rumando para uma economia e uma sociedade "livres da covid-19".

Alguns estados já começaram a suspender restrições em meio a uma desaceleração de novas infecções do novo coronavírus – algo que Canberra atribui às suas medidas e aos exames em larga escala.

O ministro da Saúde australiano, Greg Hunt, disse que a Austrália ampliará os exames por ter obtido mais 10 milhões de kits de testes, o suficiente para todo o ano de 2020.

"Quando voltarmos a esta economia e sociedade mais livres da covid, é importante saber que, com a amenização destas restrições, é claro que continuará havendo casos adicionais", disse Morrison aos repórteres na capital.

"Não será exatamente como era antes. Não consigo ver viagens internacionais acontecendo no futuro próximo. Os riscos são óbvios demais. Não consigo ver (os australianos) indo a um jogo por enquanto, estas aglomerações em massa maiores."

A Austrália já registrou 6.738 casos da covid-19, a doença causada pelo vírus, e 89 mortes até esta quarta-feira – bem menos do que as cifras relatadas nos Estados Unidos, partes da Ásia e da Europa e outros focos.