Coronavírus

Internacional Autoridade Palestina anula acordo de troca de vacinas com Israel

Autoridade Palestina anula acordo de troca de vacinas com Israel

Governo israelense enviaria doses perto de expirar e receberia 1 milhão de novas vacinas que seriam mandadas para região

Israel enviaria vacinas perto de vencer para Palestina

Israel enviaria vacinas perto de vencer para Palestina

Rolex Dela Pena/EFE/EPA - 20.05.2021

A Autoridade Nacional Palestina (ANP) anunciou na tarde desta sexta-feira (18) o cancelamento do acordo com Israel para trocar imunizantes contra o novo coronavírus Sars-CoV-2. A decisão foi tomada porque as doses de vacina anticovid que seriam entregues pelo governo israelense estão perto da validade.

O anúncio foi feito pelo ministro da Saúde da ANP, Mai al-Kaila, citado pela imprensa palestina. Segundo o relato, os especialistas do Ministério decidiram que as vacinas recebidas de Israel "não estão de acordo com as especificações e, portanto, decidiram restituí-las".

O acordo previa que Israel entregaria à Autoridade Nacional Palestina um milhão de doses anti-covid perto do prazo de validade e receberia, em troca, as injeções que a empresa Pfizer tinha de enviar para a ANP, chegando em setembro ou outubro.

A troca de imunizantes já havia sido aprovada pelo novo primeiro-ministro de Israel, Naftali Bennett, tendo em vista que "os atuais estoques israelenses de vacinas são suficientes para as necessidades atuais".

Recentemente, Israel foi alvo de críticas por não fornecer vacinas aos palestinos, apesar de iniciar a vacinação de trabalhadores palestinos que entram no país.

Graças a uma ampla campanha de imunização, lançada no final de dezembro após um acordo com a Pfizer, mais de 5,1 milhões de cidadãos de Israel já receberam duas doses de vacina.

Últimas