Tailândia: presos na caverna
Internacional Autoridades iniciam missão de resgate de meninos em caverna

Autoridades iniciam missão de resgate de meninos em caverna

Operação de resgate dos meninos na Tailândia precisou ser acelerada apos chuvas intensas atingirem a região. Trajeto dentro da caverna dura 11 horas

resgate meninos caverna

Equipe de 13 mergulhadores entrou na caverna para iniciar o resgate dos meninos

Equipe de 13 mergulhadores entrou na caverna para iniciar o resgate dos meninos

Tyrone Siu / Reuters / 8.7.0218

Autoridades tailandesas iniciaram às 10h horário local (0h, horário de Brasília) as operações de resgate para salvar os 12 meninos e seu treinador, presos em uma caverna há duas semanas.

Uma equipe internacional de 13 mergulhadores e outros cinco da Marinha Tailandesa desceu à rede de túneis sob as montanhas Mae Sai para tentar o salvamento.

O resgate dos garotos, que tem idades entre 11 e 16 anos, e do técnico de 25 anos será feito com uma técnica chamada de "buddy diving" — mergulho de amigo, em tradução livre.

Como será o resgate

O professor de 25 anos e os meninos estão presos em uma pequena câmara a cerca de 4 quilômetros da entrada principal da caverna. Cada um deles será acompanhado no trajeto por dois mergulhadores.

Os meninos usarão máscaras faciais, diferentes das tradicionais usadas por mergulhadores. Elas cobrem todo o rosto e permitem que a pessoa respire pelo nariz, sem precisar controlar a técnica da respiração pela boca.

Estas máscaras estarão conectadas a um tanque de oxigênio que é carregado pelo mergulhador que vai à frente do trio. Além de fornecer o oxigênio, este profissional servirá de guia nas águas turvas e túneis escursos da caverna.

O outro mergulhador estará preso ao menino com uma corda pela cintura e fará o trajeto atrás dele. A ideia é que ele auxilie a pessoa leiga nas partes mais difíceis e funcione como um "propulsor", diminuindo o esforço que os meninos e o técnico, cansados e mal nutridos depois de tantos dias na caverna, teriam de fazer.

Dificuldades

O local onde o grupo está abrigado é um ponto mais alto dentro dos túneis, cercado pela água de cheias e com uma quantidade limitada de oxigênio.

Para alcançar o grupo, mergulhadores precisam entrar em uma rede de túneis estreitos. Nas passagens mais largas, o desafio é a quantidade de água, a correnteza e a lama, que diminuem a visibilidade. Há trechos inundados com até 5 metros de profundidade.

Antes de optarem pelo mergulho, grupos militares vasculharam as montanhas para encontrar entradas escondidas que pudessem facilitar o resgate das crianças.

Segundo a CNN, autoridades da Marinha Tailandesa calculam que o trajeto de ida e volta até a câmara leve cerca de 11 horas. Com as crianças junto ao grupo, esse tempo deve ser ainda maior.

Em entrevista a agência Associated Press, um oficial tailandês afirmou que a operação pode levar de dois a quatro dias.

Área foi evacuada

Segundo a BBC, todos os funcionários que não são essenciais para a operação foram dispensados. Apenas equipes de mergulho, médicos e pessoal de segurança foram mantidos.

Esta medida é necessária para diminuir o consumo de oxigênio e o aumento dos níveis de gás carbônico dentro dos túneis. A manutenção do ar respirável dentro da caverna é um dos principais desafios da missão de resgate.

Jornalistas que acompanham a operação também tiveram de deixar a área da missão para facilitar o acesso das equipes ao complexo de cavernas. As estradas e ruas estão fechadas em todo o trajeto da saída da caverna até o hospital de Chaingrai Prachanukroh, que está preparado para atender os meninos.

Mergulhadores da marinha postam foto

Mergulhadores da marinha postam foto

Reprodução / Facebook Thai Navy Seal

O governador de Chiang Rai, Narongsak Osotthanakorn, afirmou que as famílias das crianças apoiaram o início do salvamento e que esse é o melhor momento para ela. "As monções estão chegando e a janela de oportunidade está se fechando", disse o governador.

A operação começou dois dias após a morte de um mergulhador de resgate tailandês e um dia de intensas chuvas no sábado (7).

Antes de entrarem na caverna, a equipe de mergulhadores da Marinha Tailandesa postou uma foto dando as mãos, com a mensagem "o time dos javalis vai pra casa". Os meninos e o técnico fazem parte de um time de futebol chamado Javalis Selvagens.