Novo Coronavírus

Internacional Biden anuncia plano de estímulo econômico de US$ 1,9 trilhão

Biden anuncia plano de estímulo econômico de US$ 1,9 trilhão

Presidente eleito dos EUA tomará posse dia 20. Ele quer 100 milhões de doses de vacina contra covid-19 nos primeiros 100 dias 

  • Internacional | Da EFE

Joe Biden anunciou plano de recuperação econômica dos EUA

Joe Biden anunciou plano de recuperação econômica dos EUA

OFFICE OF THE PRESIDENT ELECT / EPA / EFE

O presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, anunciou nesta quinta-feira (14) um pacote de estímulo econômico de US$ 1,9 trilhão a ser avaliado pelo Congresso e que inclui bilhões em recursos adicionais para vacinação e testes de covid-19. Ele tomará posse na próxima quarta-feira (20).

Apenas seis dias antes de tomar posse, o político democrata revelará o chamado "Plano de Resgate Americano", com o qual espera reanimar o setor produtivo do país mais afetado pela pandemia do novo coronavírus, com 23,3 milhões de contágios e 387.103 mortes, de acordo com a Universidade Johns Hopkins.

A iniciativa, que deve ser endossada pelo Congresso, assim como os pacotes previamente aprovados, inclui uma rodada de pagamentos diretos de US$ 1.400 a pessoas físicas, um suplemento de seguro-desemprego de US$ 400 por semana até setembro, uma extensão das licenças remuneradas e aumentos no crédito tributário por filhos, de acordo com um resumo divulgado a jornalistas.

O pacote também inclui US$ 160 bilhões para o programa de vacinação do país, US$ 20 bilhões para distribuição de doses, e US$ 50 bilhões para testes.

Está previsto um investimento de US$ 170 bilhões em escolas e instituições de ensino superior, incluindo US$ 130 bilhões para garantir que as instituições educacionais possam reabrir com segurança, apesar da pandemia.

A proposta contempla um aumento do salário mínimo federal para US$ 15 por hora e estipula US$ 350 bilhões em fundos de emergência para os governos estaduais e municipais.

Em dezembro, o Congresso aprovou um pacote de estímulo econômico de US$ 900 bilhões que incluía o pagamento de US$ 300 por semana a cada desempregado e prorrogou até 31 de janeiro uma regra suspendendo despejos que deveriam expirar no final do ano passado.

Além disso, o pacote incluiu US$ 325 bilhões em ajuda a pequenas e médias empresas, US$ 45 bilhões para sistemas de transporte público, US$ 13 bilhões em assistência alimentar e US$ 82 bilhões para permitir que as escolas consertassem suas instalações e as tornassem aptas para o ensino em meio à pandemia.

Para as companhias aéreas, o plano destinou US$ 15 bilhões para pagar os salários dos trabalhadores.

Em março do ano passado, o Congresso americano aprovou outro pacote de ajuda, de US$ 2,2 trilhões, o maior da história do país.

Últimas