Era Trump
Internacional Biden defende pela primeira vez impeachment contra Trump

Biden defende pela primeira vez impeachment contra Trump

Presidente dos EUA pressionou presidente da Ucrânia a investigar pré-candidato e filho, Hunter, e disse que China devia fazer o mesmo

Biden defende pela primeira vez impeachment

Biden defende pela primeira vez impeachment

Mary Schwalm/ Reuters - 9.10.2019

Pré-candidato do Partido Democrata nas eleições de 2020, o ex-vice-presidente Joe Biden defendeu nesta quarta-feira (9), pela primeira vez, a sequência do processo de impeachment contra o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

"Trump violou as responsabilidades de seu cargo, traiu essa nação e cometeu atos que merecem um processo de cassação. Deveria ser submetido a um impeachment", disse Biden em um comício realizado no estado de New Hampshire, no nordeste do país.

A mudança na postura de Biden, que até mostrava reservas ao impeachment de Trump, é especialmente importante porque a investigação aberta na Câmara dos Representantes tem relação com o filho do ex-vice-presidente. Trump é acusado de pressionar o presidente da Ucrânia, Vladimir Zelenski, a abrir um inquérito por corrupção contra Hunter Biden.

"Ele está violando a nossa Constituição e não podemos deixar que ele saia ileso", ressaltou.

Ação repetida

No evento, Biden também afirmou que já se sabem de três ocasiões em que Trump buscou ajuda de um governo estrangeiro para chegar ou se manter no poder. Para o ex-vice-presidente, essa atitude é "antiamericana".

"Trump não está nos colocando a prova, está rindo de nós. Não tem nenhum sentido de decência. (...) Temos que mostrar que ele erra. Temos que mostrar que estamos à altura desse momento", afirmou Biden.

"Os Estados Unidos não podem ter um presidente que abusará de qualquer poder que disponha com o objetivo de ser reeleito", completou o ex-vice-presidente, chamando Trump de "covarde" por ter medo de perder as eleições presidenciais de 2020.

Presidente retaliou

A reação de Trump não demorou. No Twitter, o presidente disse ser patético ver Biden, a quem apelidou de "sonolento", pedir seu impeachment e o acusou de ter enganado dois países por milhões de dólares.

"Eu não fiz nada de errado. A campanha em vias de fracasso de Joe não o deixou outra opção (que pedir o impeachment)", afirmou Trump.

Até agora, enquanto muitos de seus adversários nas primárias democratas apoiavam abertamente a possibilidade de um impeachment contra Trump, Biden tinha afirmado que o processo só deveria avançar se o presidente se recusasse a cooperar com os comitês que investigam a pressão sobre a Ucrânia na Câmara de Representantes.

Ontem, a Casa Branca enviou uma carta às lideranças progressistas democratas para avisar que Trump não cooperará com as investigações por considerar o processo como ilegítimo.