Internacional Biden promete ajuda a afetados pelo Ida: 'Estamos juntos nisto'

Biden promete ajuda a afetados pelo Ida: 'Estamos juntos nisto'

Presidente liberou o uso da Reserva Estratégica de Petróleo para evitar desabastecimento em regiões atingidas por desastre natural

Agência EFE
Presidente discursou por mais de 20 minutos sobre medidas e estragos causados por Ida

Presidente discursou por mais de 20 minutos sobre medidas e estragos causados por Ida

EFE/EPA/MICHAEL REYNOLDS/POOL - 2.9.2021

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, prometeu nesta quinta-feira (2) que continuará ajudando todos os afetados pelo furacão Ida, que provocou fortes inundações em Mississippi e Louisiana e impactou nas últimas horas os estados de Nova York, Nova Jersey e Pensilvânia.

"Minha mensagem para todos os afetados é que estamos juntos nisto. A nação está aqui para ajudar", afirmou o governante em discurso na Casa Branca, um dia antes de viajar a Nova Orleans (na Louisiana), uma das cidades mais afetadas pelo furacão e onde a maioria dos moradores continuam sem eletricidade.

O discurso também serviu para Biden citar iniciativas tomadas pelo Governo Federal e revelou que estão sendo usandas "novas ferramentas" para acelerar o processo de recuperação. Drones estão sobrevoando as regiões afetadas para avaliar o dano a infraestruturas. Além disso, imagens de satélites têm mostrado a dimensão da destruição.

Biden explicou que pediu para que o Departamento de Energia utilize todas as ferramentas à disposição para garantir o abastecimento, incluindo o uso da Reserva Estratégica de Petróleo, onde os EUA armazenam milhões de barris para evitar interrupções no abastecimento.

O presidente dos Estados Unidos anunciou que deu permissão aos caminhões que transportam combustível a circular a qualquer hora com o objetivo de evitar desabastecimento ou um aumento de preços, já que a passagem do furacão Ida pelo golfo do México provocou a suspensão de mais de 90% da atividade.

O governo tem trabalhado com empresas de telefonia para assegurar que as pessoas nas áreas afetadas possam continuar a utilizar os seus celulares, apesar de algumas torres de transmissão terem sido derrubadas.

Por outro lado, Biden dirigiu palavras mais duras às companhias de seguros que se recusam a pagar as despesas de alojamento das pessoas afetadas pelo furacão com o argumento de que elas abandonaram as suas casas voluntariamente e não porque houve uma ordem de evacuação obrigatória.

"Peço às companhias de seguros privadas neste momento, neste momento crítico, para que não se escondam atrás de letras miúdas e detalhes técnicos. Façam o seu trabalho. Cumpram os compromissos que assumiram perante as comunidades. Façam a coisa certa", insistiu.

Na sexta-feira (3), o presidente viajará a Nova Orleans para avaliar os danos causados pelo furacão e para se encontrar com o governador da Louisiana, o democrata Bel Edwards, e representantes das comunidades afetadas. O furacão Ida causou pelo menos 23 mortes, segundo os últimos dados oficiais.

Últimas