Internacional Blogueira cubana Yoani Sánchez anuncia que tentará vir ao Brasil no início de 2013

Blogueira cubana Yoani Sánchez anuncia que tentará vir ao Brasil no início de 2013

Nova lei migratória da ilha entrará em vigor no dia 14 de janeiro

  • Internacional | Do R7, com AFP

Em vídeo, blogueira se mostra confiante com sua vinda ao País

Em vídeo, blogueira se mostra confiante com sua vinda ao País

Reprodução/youtube.com

A blogueira opositora ao governo cubano Yoani Sánchez anunciou em um vídeo postado no YouTube nesta terça-feira (27) que pretende visitar o Brasil no começo de 2013, logo depois que entrar em vigor a nova lei migratória de Cuba. O vídeo foi publicado pelo cineasta Dado Galvão, diretor do documentário sobre liberdade de expressão e direitos humanos Conexão Cuba-Honduras.

No vídeo, Yoani manda um abraço aos amigos do Brasil e diz que tem esperanças que, a partir de janeiro, possa finalmente vir ao País para assistir ao documentário, que terá sua segunda exibição pública em janeiro do ano que vem, na cidade baiana de Feira de Santana.

"Se não for possível [deixar o país], por favor, aproveitem o filme", disse Yoani. "Algum dia estarei aí com vocês".

Relembre: Cuba nega pedido da blogueira Yoani Sánchez para viajar ao Brasil

De acordo com o site do cineasta, as passagens para a viagem da dissidente ao Brasil foram compradas por um grupo de amigos de Feira de Santana e entregues pessoalmentes à blogueira em Cuba.

Vistos negados

Yoani já teve o visto de viagem negado pelo governo cubano 20 vezes. Com a nova lei migratória, que entrará em vigor em 14 de janeiro, Yoani espera deixar o país o quanto antes. "Mas para voltar", esclareceu em seu Twitter em outubro, quando a lei foi anunciada.

— Vou tentar comprar um voo para o dia 14 de janeiro de 2013. Meus amigos me dizem para não ter ilusões. Me disseram que estou na "lista negra". Mas tentarei!

Entenda a lei

O governo de Raúl Castro flexibilizou no dia 16 de outubro suas regulações migratórias para os cubanos residentes e emigrados, segundo decretos publicados no Diário Oficial.

Principais flexibilizações que entrarão em vigor:

1. Elimina a necessidade de visto de saída do país, em vigor desde a década de 1960, e que podia ser negado pelas autoridades. Seu custo é de 150 dólares.

2. Elimina a exigência de contar com uma carta de convite, que precisa ser tramitada por familiares e amigos residentes em outros países perante consulados cubanos, cujo custo médio é de cerca de 200 dólares.

3. Estende o prazo máximo de estada de um cubano em viagem ao exterior de 11 a 24 meses, podendo renovar esta autorização perante o consulado correspondente.

4. Elimina a exigência de que os cubanos emigrados contem com um visto de entrada; só precisarão de seu passaporte (nacional) habilitado e sua estadia em Cuba se estende de um a três meses, prorrogáveis se for necessário.

Um editorial do jornal oficial Granma afirmou, no entanto, que a abertura está limitada devido à política dos Estados Unidos em relação a Cuba, que, disse, defende o "roubo de cérebros" e estimula a emigração ilegal.

Por este motivo, a entrega de passaportes, assim como as viagens de funcionários dirigentes do Governo, profissionais universitários, médicos, assim como técnicos, que realizam funções "vitais" para o desenvolvimento do país, e os atletas de alto rendimento, deverão ser autorizadas por seus chefes.

Quer ficar bem informado? Leia mais

O que acontece no mundo passa por aqui

Últimas