Brexit: Reino Unido fora da União Europeia

Internacional Boris Johnson diz que termos da União Europeia são 'inaceitáveis'

Boris Johnson diz que termos da União Europeia são 'inaceitáveis'

Segundo premiê britânico, acordo proposto para reger relações com o bloco após a saída definitiva do Reino Unido não seria aceito por mais ninguém

  • Internacional | Da EFE

Boris Johnson e Ursula von der Leyen se reuniram
 em Bruxelas, na Bélgica

Boris Johnson e Ursula von der Leyen se reuniram em Bruxelas, na Bélgica

Olivier Hoslet / Pool via EFE - EPA - 9.12.2020

O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, afirmou nesta quarta-feira (9) que nenhum chefe de governo britânico poderia aceitar os termos da futura relação bilateral propostos pela União Europeia, em acordo que passaria a vigorar após a oficialização do Brexit.

Leia também: Johnson vai a Bruxelas para negociar acordo comercial do Brexit

As declarações do chefe de governo foram dadas pouco antes de encontro com a presidente da Comissão Europeia (CE), Ursula von der Leyen, em um jantar que marcado para acontecer em Bruxelas, na Bélgica, onde está a sede do Executivo comunitário.

"Nossos amigos na União Européia estão insistindo que, se no futuro aprovarem uma nova lei que nós, neste país, não quisermos cumprir ou com a qual não concordamos, eles terão o direito automático de nos punir e retaliar", disse Jonhson.

Impasse sobre a pesca

O premiê também considerou que a UE está pressionando para que o Reino Unido seja "o único país do mundo que não teria controle soberano sobre suas águas pesqueiras", ao se referir sobre um dos impasses da negociação.

"Não creio que esses sejam termos que qualquer primeiro-ministro deste país deva aceitar", garantiu.

Johnson afirmou que o Reino Unido "prosperará poderosamente", mesmo que daqui 22 dias rompa os laços com o bloco da União Europeia, sem ter chegado a um acordo sobre as relações no futuro.

Segundo cálculos do Escritório de Responsabilidade Orçamentária Britânica, um órgão independente do governo local, o Brexit sem acordo reduziria em 2% o PIB do Reino Unido já em 2021, quando a relação econômica com a UE seria ditada pela Organização Mundial de Comércio (OMC).

Últimas