Brexit: Reino Unido fora da União Europeia

Internacional Boris Johnson sofre nova derrota no Parlamento britânico

Boris Johnson sofre nova derrota no Parlamento britânico

Parlamento aprovou uma moção para tomar o controle da sessão parlamentar de quarta (4), quando poderá votar contra um Brexit sem acordo

  • Internacional | Fábio Fleury, do R7

Boris Johnson discursa no Parlamento nesta 3ª

Boris Johnson discursa no Parlamento nesta 3ª

Parliament TV via Reuters / 3.9.2019

O Parlamento do Reino Unido causou uma nova derrota ao primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, na noite desta terça-feira (3). A casa aprovou uma moção que dá aos parlamentares o controle sobre a agenda da sessão de quarta-feira.

Com isso, eles poderão votar uma lei que impede que o Brexit, a saída do Reino Unido da UE (União Europeia), aconteça sem um acordo prévio. O prazo atual é de que a saída aconteça no dia 31 de outubro.

Leia também: Oposição britânica se une para tentar forçar premiê a adiar o Brexit

O resultado, de 328 votos contra o governo e 301 a favor, mostrou que um bom número de parlamentares do Partido Conservador, de Johnson, votou contra ele. O premiê vinha ameaçando os 'rebeldes' de expulsão.

Ameaça eleitoral

Após sofrer a derrota, Johnson disse que pode convocar uma eleição geral antecipada, caso o Parlamento impeça o Brexit sem acordo com a União Europeia, algo que ele chamou de "novo atraso sem motivo".

"Eu não quero uma eleição, o país não quer uma eleição", afirmou o premiê, que disse que não teria outra escolha caso sofra uma nova derrota na quarta.

Johnson, no entanto, precisa de dois terços dos votos da Câmara dos Comuns do Parlamento para aprovar uma nova eleição.

Por sua vez, Jeremy Corbyn, líder do Partido Trabalhista e da oposição, disse que só aceitaria uma nova eleição caso a lei impedindo um Brexit sem acordo seja aprovada nesta quarta.

Últimas