Brasil anuncia voos para repatriar 622 turistas retidos no Peru

Voos da Latam e da Gol também levarão 704 turistas peruanos que ficaram no Brasil depois que os países fecharam fronteiras por conta do coronavírus

Voos que irão buscar turistas brasileiros chegam a Lima e Cusco na sexta

Voos que irão buscar turistas brasileiros chegam a Lima e Cusco na sexta

Esteban Garay / EFE - arquivo

O governo do Brasil anunciou, nesta quinta-feira (19), um acordo com as autoridades peruanas para fazer a repatriação de 622 turistas brasileiros que ficaram retidos no Peru depois que o país fechou suas fronteiras e adotou outras medidas de restrição para frear a propagação do coronavírus.

Saiba como se proteger e tire suas dúvidas sobre o novo coronavírus

O acordo, que envolve as companhias brasileiras Latam e Gol, foi anunciado em um comunicado do Itamaraty, que o descreveu como fruto de "trabalho em conjunto" dos ministérios do Turismo e das Relações Exteriores, além da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) junto ao governo peruano. 

Com isso,m será liberada "a realização de voos especiais até Lima na sexta-feira, 20 de março, com o objetivo de repatriar brasileiros que se encontram retidos no Peru como consequência do surto de coronavírus", segundo o comunicado.

A nota ainda afirma que a operação de repatriamento será coordenada pela embaixada brasileira em Lima,

Turistas peruanos

Segundo o ministério do Turismo do Brasil, os mesmos aviões que vão repatriar os brasileiros retidos em Lima e Cusco também levarão na ida 704 cidadãos do país que ficaram retidos em território brasileiro. A maioria deles ficou em São Paulo (299), Rio de Janeiro (249) e Foz do Iguaçu (38), após o fechamento das fronteiras.

"Estamos trabalhando 24 horas por dia para encontrar soluções para auxiliar centenas de brasileiros que estão fora do país e precisam voltar neste momento difícil que estamos passando", disse o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio. "Este acordo será o primeiro de uma série de ações para superar isso".

Fronteiras fechadas

Os turistas brasileiros estão retidos em Lima e Cusco desde que o presidente do Peru, Martín Vizcarra, declarou estado de emergência nacional, no último domingo, por 15 dias para evitar a propagação do coronavírus e ordenou a suspensão de todos os voos internacionais.

Como as fronteiras terrestres também foram fechadas, os brasileiros não puderam embarcar em seus voos de volta nem tentar voltar ao país por terra,