Brasil vai manter plano de enviar doações à fronteira da Venezuela

Porta-voz da Presidência diz que alimentos e medicamentos serão enviados à fronteira, mas transporte dentro da Venezuela depende de venezuelanos

brasil doações venezuela

Rêgo Barros disse que Brasil vai manter plano

Rêgo Barros disse que Brasil vai manter plano

Reprodução via Reuters / 18.2.2019

O governo brasileiro vai manter o plano de enviar alimentos e remédios para a fronteira do Brasil com a Venezuela no próximo sábado (23), mesmo após o anúncio do presidente Nicolás Maduro, de que fechará a passagem entre os países na noite desta quinta-feira (21).

Segundo o general Otávio Rêgo Barros, porta-voz da Presidência da República, os donativos serão levados até a fronteira para serem embarcados em caminhões enviados pelos apoiadores do presidente autodeclarado da Venezuela, Juan Guaidó.

"O limite de ação é a faixa de fronteira. Os eventos e necessidades além da borda da fronteira são de responsabilidade do governo venezuelano", explicou o porta-voz, em pronunciamento à imprensa.

Acompanhe a cobertura da crise na Venezuela no R7

Ele também afirmou que, como se trata de ajuda humanitária, o governo não prevê eventuais conflitos com forças leais a Maduro na fronteira, no próximo sábado.

"Vamos manter a fronteira aberta para que eles venham buscar os donativos. Se eles não conseguirem entrar no Brasil, tudo ficará estocado em Pacaraima e Boa Vista", afirmou o porta-voz, em pronunciamento à imprensa.