Internacional Brasileiro desaparecido por 20 dias é encontrado pela mãe nos EUA

Brasileiro desaparecido por 20 dias é encontrado pela mãe nos EUA

Karen Cabral saiu da Bélgica, onde mora atualmente, e localizou o filho 24 horas após chegar em Washington, capital norte-americana

  • Internacional | Lucas Ferreira, do R7

Karen e Geraldo após reencontro

Karen e Geraldo após reencontro

Reprodução Instagram/Karen Cabral

Um brasileiro, que estava desaparecido nos Estados Unidos desde o dia 10 de setembro, foi encontrado pela mãe apenas 24 horas depois da brasileira ter chegado ao país. Karen Cabral localizou o filho Geraldo Furquim em Washington D.C, capital norte-americana.

Segundo a brasileira, o jovem não entrava em contato com a família ou amigos desde meados de setembro. Ao pedir ajuda para a polícia da Virgínia, Karen encontrou resistências por conta das leis de privacidade do Estado.

De acordo com a polícia da Virgínia, Geraldo passou por uma abordagem, mas aparentava estar saudável e consciente. Como o brasileiro de 21 anos já é considerado maior de idade no Estado, os policiais não podiam fornecer informações sobre seu paradeiro para a mãe.

Karen, que atualmente mora na Bélgica, tirou o visto norte-americano e viajou até Washington para tentar encontrar o filho. Um dia depois de chegar aos Estados Unidos, a mãe conseguiu finalmente localizar o jovem, que estava há 20 dias desaparecido.

“O [Geraldo] Neto teve um ataque de pânico, perda temporária de memória e foi diagnosticado com forte depressão”, explicou Karen em suas redes sociais. “[Geraldo] estava sem celular, sem documentos e não tinha como entrar em contato sem saber o número de ninguém de memória”.

Ainda segundo Karen, Geraldo não se recorda do dia em que foi encontrado e não se lembra como perdeu o telefone. A brasileira também afirmou que o filho passará por tratamentos, mas não especificou de qual ordem.

“Neste momento ele precisa de amor, tratamento e muitos cuidados. [...] Mães, prestem atenção aos sinais. Meu filho deu sinais, eu deixei passar e quase o perdi.”

Últimas