Novo Coronavírus

Internacional Britânicos prestam homenagem em 1 ano do primeiro lockdown

Britânicos prestam homenagem em 1 ano do primeiro lockdown

Autoridades do Reino Unido pediram um minuto de silêncio para refletir sobre o que ocorreu no país nos últimos 12 meses

  • Internacional | Da EFE

País registrou 126.172 mortes por covid-19 desde o início da pandemia

País registrou 126.172 mortes por covid-19 desde o início da pandemia

EFE/EPA/FACUNDO ARRIZABALAGA

O aniversário do início do primeiro confinamento no Reino Unido, decretado em 23 de março de 2020 para conter a disseminação da covid-19, foi lembrado pelo governo e pelas instituições do país com um minuto de silêncio que ocorreu às 12h (9h pelo horário de Brasília).

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, afirmou que celebraria a data com privacidade, em um ato de homenagem batizado como Dia de Reflexão, que culminaria durante a noite com a iluminação de famosos monumentos e um pedido para que a população acenda velas nas portas de casa.

Há exatos 12 meses, o premiê decretou o primeiro de três períodos de confinamento que vigoraram no Reino Unido, com uma mensagem direta emitida em pronunciamento à nação: "vocês devem ficar em casa".

Para esta terça-feira (23), Johnson convidou que todos os cidadãos "reflitam" sobre tudo o que aconteceu durante o que classificou como "um dos anos mais difíceis da história do país".

"Também deveríamos lembrar o grande espírito mostrado por nossa nação. Todos cumprimos nosso papel, trabalhando na linha de frente, como enfermeiro ou cuidador, ou no desenvolvimento e distribuição de vacinas, aplicando injeções, dando aulas ou, simplesmente, ficando em casa", completou o primeiro-ministro.

De acordo om os dados mais recentes divulgados pelas autoridades locais, o Reino Unido registrou mais 17 mortes por covid-19, o que eleva o total desde o início da pandemia para 126.172.

Até o momento, mais de 27 milhões de pessoas receberam a primeira dose de agente imunizante contra o novo coronavírus e 2,3 milhões receberam a segunda.

Últimas