Internacional Califórnia enfrenta pior temporada de incêndios e já faltam recursos

Califórnia enfrenta pior temporada de incêndios e já faltam recursos

Estado precisa combater quatro focos ativos de incêndio, três cercando Los Angeles e um que já deixou 48 mortos e 200 desaparecidos

incêndios florestais california

Milhares de bombeiros da Califórnia trabalham desde sexta (9)

Milhares de bombeiros da Califórnia trabalham desde sexta (9)

Eric Thayer / Reuters - 9.11.2018

O estado da Califórnia (costa Oeste dos EUA) vive a sua pior temporada de incêndios do século, com pelo menos três focos de grandes proporções e um quarto ameaçando uma área bastante habitada do condados Los Angeles. Atender tantas emergências ao mesmo tempo extinguiu os recursos humanos e financeiros do estado.

A pior situação segue sendo no condado de Butte, ao norte da Califórnia, onde pelo menos 48 mortes já foram confirmadas como resultado do chamado Camp Fire.

A cidade de Paradise teve 90% das suas construções destruídas, no que já é considerado o pior foco de incêndio da história do estado.

Mais de 4 mil bombeiros trabalham na área. Ainda há 200 pessoas desaparecidas na região. A Guarda Nacional foi acionada para tentar dar conta das buscas. 

Boa parte das pessoas morreram dentro de carros, enquanto tentavam fugir do fogo. Em Paradise, um homem contou à rede de TV CNN que precisou ficar em casa com sua mãe, de 92 anos e cega, e sobreviveu graças a uma mangueira de jardim. "Nós nos deitávamos no chão e eu jogava água sobre nós, para que não pegássemos fogo", contou Brad Weldon.

Arte R7

Três focos próximos de Los Angeles

Na região de Los Angeles, as autoridades lidam com três focos de incêndio simultâneos.O maior deles, apelidado de Woolsey Fire, provocou a evacuação de centenas de milhares de pessoas em Malibu.

Conhecida por suas mansões e por ser endereço de vários famosos, a cidade foi cercada por chamas que se espalharam rapidamente por conta do vento que sopra em direção ao mar.

O trabalho de evacuação foi considerado um sucesso. Mais de 80 mil propriedades foram atingidas pelo fogo. Duas mortes foram registradas como sendo relacionadas ao incêndio.

Próximo de Malibu, mas já no condado de Ventura, o terceiro maior foco de incêndio da temporada já está praticamente controlado. Ele não chegou a atingir áreas habitadas, mas cobriu a área de fumaça e fuligem, exigindo a evacuação de milhares de residências e grandes esforços das equipes de bombeiros e da Defesa Civil.

O deslocamento destes recursos para os incêndios de grandes proporções fazem com que um novo foco de incêndio, batizado de Sierra Fire, no condado de San Bernardino, apesar de pequeno em extensão, torne-se um grande problema.

O novo foco está a poucos quilômetros de Los Angeles e também muito próximo de áreas habitadas. A previsão do tempo de fortes ventos nesta quarta-feira (14) preocupava as autoridades, que já não têm tantos recursos a serem mobilizados em outra frente de combate ao fogo.

Causas dos incêndios

O incêndio de Camp Fire visto do espaço

O incêndio de Camp Fire visto do espaço

Nasa via Reuters / 14.11.2018

Os incêndios na área de Malibu têm sido insuflados por um fenômeno chamado de "Ventos de Santa Mônica", quando o vento seco que normalmente sopra das montanhas e áreas desertas em direção ao mar, passando sobre Los Angeles, torna-se mais forte.

O NSW (Serviço Nacional de Clima, na sigla em inglês) prevê que os ventos se acalmem na noite desta quarta.

As autoridades ainda não sabem dizer a origem de tantos focos do incêndio, mas investigam a possível conexão com falhas em linhas de transmissão de duas empresas de geração e transmissão de energia. Há uma coinidência temporal entre alertas das empresas sobre problemas nas linhas e o início do fogo tanto em Camp Fire, ao Norte, como em Woolsey Fire, na região de Malibu.