Câmara dos EUA derruba pedido de impeachment de Trump

Com 332 votos contra e 95 a favor, os representantes arquivaram o projeto apresentado por Al Green. Votação marca divisão no partido democrata

Câmara rejeita pedido de impeachment de Trump

Câmara rejeita pedido de impeachment de Trump

Kevin Lamarque/ Reuters - 12.6.2019

A Câmara dos Estados Unidos derrubou nesta quarta-feira (17) o pedido de impeachment do Presidente Donald Trump, depois de uma série de tweets considerados racistas em que ele atacou quatro congressistas democratas.

A votação aconteceu durante a tarde e teve 332 votos contra o impeachment versus 95 a favor, marcando uma divisão entre o partido democrata, em que 137 representantes se opuseram a proposta de Al Green, democrata eleito no Texas.

A divisão clara no partido democrata se intensifica. Enquanto parte do partido decide manter uma postura mais moderada, outros querem lidar de forma mais agressiva com o comportamento de Trump, e insistem no impeachment do presidente.

Histórico de pedidos

Green já tinha fracassado duas vezes na tentativa de aprovar uma resolução de impeachment, mas a desta quarta marcou a primeira vez que a Câmara tratou dessa questão desde que os democratas assumiram a maioria na Casa, neste ano.

Com a votação, a presidente da Câmara, Nancy Pelosi, teve novamente de arbitrar um conflito entre seus colegas de Partido Democrata, desta vez a discussão sobre a resolução de impeachment contra Trump.

Pelosi há muito tempo tenta evitar que democratas iniciem um processo de impeachment contra Trump, aguardando um resultado de uma investigação do Comitê Judiciário da Câmara sobre se Trump teria conspirado com a Rússia no caso das interferências nas eleições presidenciais de 2016 e cometido obstrução de Justiça na investigação do procurador especial Robert Mueller sobre o assunto.

A polêmica dos Tweets

No último domingo (14), Trump fez uma série de tweets em que ele ataca quatro congressistas democratas: Alexandria Ocasio-Cortez, Ilhan Omar, Rashida Tlaib e Ayanna Pressley. 

Nas postagens, Trump diz que elas, que são americanas mas tem descendência latina, vieram de países corruptos e que deveriam voltar para lá e consertá-los. Além disso, ele ainda disse que elas eram racistas.

Os comentários não foram bem aceitos entre os políticos americanos, além da repercussão entre líderes mundiais, que criticaram a fala de Trump