Internacional Canadá retira proibição de voos procedentes de dez países africanos

Canadá retira proibição de voos procedentes de dez países africanos

Autoridades canadenses afirmam que transmissão comunitária da variante Ômicron torna desnecessária restrição aérea

Agência EFE
Países africanos protestaram contra restrições de voos a partir do continente

Países africanos protestaram contra restrições de voos a partir do continente

Phill Magakoe /AFP - 27.11.2021

O governo canadense anunciou nesta sexta-feira (17) que retirará a proibição de voos diretos de dez países africanos, que foram vetados desde o surgimento da variante Ômicron do coronavírus causador da Covid-19, após a confirmação de que a transmissão comunitária em larga escala já ocorre no Canadá.

O ministro da Saúde canadense, Jean-Yves Duclos, anunciou a mudança durante entrevista coletiva em Ottawa, quando também afirmou que restabelecerá a exigência de que todas as chegadas aéreas apresentem um teste de PCR negativo dentro de 72 horas antes da viagem para o país.

Duclos disse que, levando em conta a transmissão da variante Ômicron no Canadá, não faz sentido manter a proibição de voos de África do Sul, Moçambique, Botsuana, Zimbábue, Nigéria, Lesoto, Essuatíni, Namíbia, Malaui e Egito e que, a partir da meia-noite de sábado (18), o país voltará a permitir a entrada de aviões desses países.

A província de Quebec anunciou nesta sexta-feira 3.768 novos casos de Covid-19, número recorde desde o início da pandemia, enquanto a vizinha Ontário registrou 3.124 casos.

Em todo o país, o número de casos da doença está aumentando rapidamente devido à propagação da Ômicron. Ao todo, o país reportou 6.943 contágios hoje, 120% a mais do que em 1º de dezembro.

Últimas