Internacional Caravana com 400 migrantes parte de Honduras rumo aos EUA

Caravana com 400 migrantes parte de Honduras rumo aos EUA

Entre homens e mulheres que seguem em direção à fronteira norte-americana há também crianças desacompanhadas

  • Internacional | Da EFE

Migrantes partiram nesta terça-feira (30) da fronteira do país com a Guatemala

Migrantes partiram nesta terça-feira (30) da fronteira do país com a Guatemala

Jose Valle / EFE - 30.03.2021

Um grupo de 400 migrantes hondurenhos saiu nesta terça-feira (30) da fronteira com a Guatemala, em uma caravana que tem como objetivo chegar aos Estados Unidos, apesar dos alertas emitidos e medidas anunciadas pelo governo guatemalteco.

Os migrantes partiram da Gran Central Metropolitana, principal terminal de ônibus de San Pedro Sul, no norte de Honduras, cantando o hino nacional e ostentando bandeiras do país.

Na marcha, iniciada às 4h local (7h pelo horário de Brasília), estão também crianças, algumas sem companhia, mulheres e homens.

"Vamos porque perdemos tudo, alguns pela pandemia, e outros pelas inundações causadas pelas tormentas Eta e Iota (em novembro do ano passado)", afirmou um dos migrantes entrevistados pela Agência Efe.

Segundo informações das autoridades de Honduras, o país contabiliza 180 mil casos de covid-19 e 4.585 mortes em decorrência da doença desde o início da pandemia.

Caravanas hondurenhas

Desde o mês passado, estão sendo convocadas caravanas de migrantes pelas redes sociais. Antes disso, em outubro de 2018, um grupo já havia partido de San Pedro Sula, com o objetivo de chegar aos EUA, apesar das restrições de entrada na Guatemala e México, que estão na rota de imigração.

Ontem, o governo guatemalteco anunciou um estado de prevenção em cinco dos 22 departamentos do país, para conter a eventual chegada de caravanas de migrantes.

De acordo com o as medidas, o grupo vindo de Honduras, junto com a pandemia da Covid-19 poderiam colocar "em perigo a população, além das autoridades da Guatemala, inclusive, os próprios migrantes, que também precisam se proteger.

Últimas