Internacional Cardeal Pell enfrenta nova acusação de abuso sexual de um menor 

Cardeal Pell enfrenta nova acusação de abuso sexual de um menor 

Ato teria acontecido na década de 1970. Ex-tesoureiro do Vaticano já está preso aguardando a sentença por outras cinco acusações de pedofilia

Pedofilia no Vaticano

George Pell já está preso aguardando sentença

George Pell já está preso aguardando sentença

Reuters

O cardeal australiano George Pell, preso aguardando a condenação por cinco acusações de pedofilia, foi processado nesta quinta-feira (7) pelo suposto abuso sexual de um menor cometido na década de 1970.

A Suprema Corte de Victoria confirmou a apresentação deste processo civil, além de Pell inclui o estado de Victoria, os guardiões das Irmãs de Nazaré (anteriormente St Joseph) e serviços de família e crianças da cidade de Ballarat.

"O nome do litigante não pode ser revelado. Além disso, o arquivo não está disponível no motor de busca, por isso que a declaração de reivindicação ou outro documento arquivado neste caso não será publicado pelo tribunal", indicou a corte em comunicado.

O litigante, que acredita-se ter vivido na casa das Irmãs de Nazaré, seria uma das supostas vítimas de um processo que foi suspenso na semana passada, onde Pell era acusado de abusar de vários meninos em uma piscina em Ballarat, sua cidade natal.

A suposta vítima, que prestou seu depoimento no processo criminal contra Pell, conhecido como "o julgamento dos nadadores", quer uma indenização por danos psicológicos, perda de salários e despesas médicas, segundo seu advogado.

O caso da piscina de Ballarat é um dos dois processos enfrentados pelo religioso, de 77 anos, desde o ano passado sob uma forte restrição legal que impedia divulgação de seus detalhes.