Casas de repouso para idosos somam 1/3 das mortes em Portugal

País é o que menos sofreu com o coronavírus na Europa, porque a doença demorou mais para chegar, dando tempo das autoridades se precavirem

Número de contágios subiu 3% em Portugal

Número de contágios subiu 3% em Portugal

Rafael Marchante/Reuters - 10.4.2020

Portugal registra 567 mortes por coronavírus até esta terça-feira (14), 35 a mais que nos dia anterior, das quais um terço ocorreram em casas de repouso para idosos.

O secretário de Saúde, António Sales, explicou em entrevista coletiva nesta terça-feira que o número de contágios subiu 3% nas últimas 24 horas, totalizando 17.448 casos confirmados do novo coronavírus.

Mais da metade dos contagiados (10.302) e dos mortos (321) por Covid-19 foram contabilizados na região Norte. Segundo a diretora-geral de Saúde, Graça Freitas, isso ocorre porque muitas pessoas desta região, principalmente empresários, viajaram à Lombardia quando a doença avançava pela Itália.

Portugal tem realizado uma média de 18 mil testes para cada milhão de habitantes, com um total de 190 mil exames desde 1º de março.

De acordo com Antólio Sales, "o aumento do número de testes - média de 10 mil por dia - não é proporcinal ao aumento de diagnósticos positivos, motivo pelo qual é um bom indicador".

Após quase um mês de estado de emergência, o secretário pediu para que a população portuguesa tenha "resiliência".

O Instituto Nacional de Estatística e o Banco de Portugal revelaram nesta terça-feira que 82% das empresas do país continuam operacionais, de forma total ou parcial. Desde que foi decretado o estado de emergência, 16% das empresas fecharam temporariamente e 2% de forma definitiva.

Portugal é o país da Europa onde a pandemia menos atingiu. Segundo especialistas, o vírus chegou mais tarde ao território português, dando tempo para que as autoridades agissem cedo.