Coronavírus

Internacional Casos de coronavírus na China caem pela primeira vez desde janeiro

Casos de coronavírus na China caem pela primeira vez desde janeiro

Medidas de segurança foram reforçadas para evitar casos vindos de fora; na Itália, número de mortos diminui, mas total de infectados salta

  • Internacional | Do R7, com informações da EFE e da Reuters

Número de novos contágios cai na China

Número de novos contágios cai na China

Athit Perawongmetha/Reuters - 27.1.2020

O número de novos casos de coronavírus na China caíram pela primeira vez para dois dígitos desde janeiro deste ano, de acordo com as autoridades de saúde do país.

A Comissão Nacional de Saúde chinesa reportou na sexta-feira (6) 99 novos casos confirmados, incluindo 74 na província de Hubei, e manteve o número de 28 mortes no país por Covid-19. Todas as mortes ocorreram na província de Hubei, epicentro da epidemia, com várias cidades em quarentena.

Enquanto isso, o número de mortos pelo surto de coronavírus na Itália diminuiu neste sábado (7), mas o total de casos no país saltou em mais 1.200, segundo informações da Agência de Proteção Civil italiana. As mortes pelo vírus aumentaram em 36, para 233, disse o chefe da agência, Angelo Borrelli, em entrevista coletiva.

China quer evitar novos casos vindos de fora

Nos últimos dias, o governo chinês tomou medidas adicionais para prevenir o contágio através de pessoas vindas de fora. As cidades de Xangai e Pequim impuseram uma quarentena de 14 dias aos viajantes de Japão, Coreia do Sul, Irã e Itália. Hoje, dentre o número de novos casos, 24 incluem contágio vindo de fora, sendo 17 em Gansu, três em Pequim, três em Xangai e uma na província de Guangdong. 

Neste sábado, Xangai reforçou o controle nos aeroportos na tentativa de impedir que novas infecções pelo Covid-19 ocorram a partir de viajantes vindos de países como Itália e Irã. Esses países acabaram emergindo como as maiores fontes de contágio fora de Hubei, na China, onde a epidemia se originou.

É também a primeira vez que Hubei observa uma queda diária de menos de 100 casos desde o mês de janeiro. Enquanto isso, um total de 55.404 pacientes tiveram alta depois de se recuperar da doença causada pelo vírus (1.678 deles deixaram o hospital na sexta-feira).

O mais novo paciente a se recuperar foi um bebê de apenas um mês. Ele foi diagnosticado com a doença em 5 de fevereiro, apenas cinco dias pós seu nascimento, num hospital de Xinyang, na província de Henan.

Até o momento, foi registrado na China um total de 3.070 mortes entre os 80.651 contágios certificados. Desses, 22.177 continuam infectados, dos quais 5.489 se encontram em estado grave. No entanto, 55.404 pacientes já se recuperaram e receberam alta.

As autoridades responsáveis já monitoraram 672.458 pessoas que tiveram contato próximo com algum infectado, das quais 26.730 continuam em observação, 502 com suspeita de infecção.

Últimas