Novo Coronavírus

Internacional Cerca de 300 mil pessoas voltam a trabalhar em NY nesta segunda (22)

Cerca de 300 mil pessoas voltam a trabalhar em NY nesta segunda (22)

Restaurantes, centros comerciais e escritórios vão retomar as atividades presenciais com o início da segunda fase da reabertura da cidade

Comercio se prepara para reabertura nesta segunda

Comercio se prepara para reabertura nesta segunda

MOHAMMED BADRA/EPA/EFE - 19.06.2020

Cerca de 300 mil trabalhadores retornarão aos seus empregos em Nova York na segunda-feira (22) com a ativação da segunda fase de reabertura da cidade. Com isso, os escritórios voltarão a receber seus funcionários, os restaurantes voltarão a servir os clientes em espaços ao ar livre e salões de cabelereiro e lojas voltarão a funcionar — mas com algumas restrições.

Salões de cabelereiro poderão operar apenas com 50% da capacidade e atender apenas clientes que marcaram uma consulta anteriormente. Já as lojas de varejo poderão voltar a receber clientes em vez de se limitarem a entrega de pedidos online.

Com o retorno da atividade, muitas empresas devem começar a remover as grandes tábuas de madeira que cobrem suas janelas, que foram instaladas para evitar saques durante os protestos em Nova York pela morte do afro-americano George Floyd nas mãos de um policial branco.

Empresas imobiliárias, oficinas de limpeza e reparo, vendas de veículos e empresas de aluguel e vendas também podem receber clientes novamente.

No caso dos restaurantes, como muitos deles são pequenos estabelecimentos que até agora concentravam os meses em espaços estreitos, a cidade de Nova York ativou um programa no qual planeja fechar algumas ruas para que as mesas possam ser colocadas em áreas anteriormente destinadas a parques de estacionamento.

O programa, uma tentativa de salvar empresas que quase não sobreviveram à crise da pandemia, será executado durante o verão, pois os estacionamentos podem ser usados ​​até 7 de setembro, enquanto as calçadas podem ser usadas até mês de outubro.

Enquanto a cidade de Nova York entra na segunda fase de abertura na segunda-feira, a área de Mid-Hudson, no estado de Nova York, agora está qualificada para iniciar a terceira fase na terça-feira, 23 de junho.

De acordo com os últimos números fornecidos pelo governador de Nova York, Andrew Cuomo, o percentual de positivo para coronavírus está atualmente abaixo de 1% no estado, onde dos mais de 67 mil testes realizados no sábado, apenas 664 foram casos de infecção.

Além disso, os números indicam que 15 mortes na região de covid-19 ocorreram no sábado e 24 na sexta-feira, enquanto as internações, inclusive as em unidades de terapia intensiva, também estão caindo.

Ainda assim, Cuomo observou neste domingo que "a pandemia ainda não acabou." "Ao abrirmos Nova York com segurança e gradualmente, o governo do estado continuará a fornecer as informações necessárias para os nova-iorquinos tomarem decisões informadas para si e suas famílias", acrescentou.

Com a primeira fase, que entrou em vigor na cidade de Nova York em 9 de junho, cerca de 400 mil pessoas retornaram aos seus empregos.

Últimas