Internacional Chefes de Estado de 56 países islâmicos se reúnem no Egito

Chefes de Estado de 56 países islâmicos se reúnem no Egito

Principais temas da cúpula são o conflito na Síria e a intervenção no Mali

A 12ª reunião de cúpula da Organização Islâmica de Cooperação (OCI), que reúne chefes de Estado e Governo de 56 países islâmicos, começou nesta quarta-feira (6) no Cairo sob o comando do presidente egípcio Mohammed Morsi.

Vários presidentes, entre eles os do Irã e da Turquia, participam na conferência, que tem como principais temas o conflito na Síria e a intervenção da França no Mali.

Já o presidente tunisiano, Moncel Marzouki, cancelou sua participação na cúpula porque um líder da oposição tunisiana, Chokri Belaid, foi assassinado a tiros na manhã desta quarta-feira na Tunísia, provocando protestos em todo o país e ataques a sedes do partido islamita no poder, o Ennahda, acusado do crime por pessoas próximas ao opositor.

Presidente do Irã inicia visita histórica ao Egito

A reunião deve, a princípio, defender um "diálogo sério entre a oposição síria e os representantes do governo dispostos a uma mudança política e não envolvidos na repressão", segundo um projeto de resolução ao qual a AFP teve acesso.

O projeto, elaborado pelos ministros das Relações Exteriores, reunidos desde segunda-feira no Cairo, considera que o "governo sírio é o principal responsável pela violência" que já provocou 60 mil mortes na Síria, mas não menciona a saída do presidente Bashar al Assad como exige a oposição.

Vídeo de manifestante sendo agredido nu causa fúria no Egito

Na agenda do encontro estão ainda a colonização israelense nos territórios palestinos ocupados, a islamofobia no mundo e o destino da minoria muçulmana em Mianmar.

A princípio, a reunião deve validar a nomeação do saudita Iyad Madani como secretário-geral da OCI a partir de 2014 em substituição ao turco Ekmeleddin Ihsanoglu.

O que acontece no mundo passa por aqui

Moda, esportes, política, TV: as notícias mais quentes do dia

Últimas