Novo Coronavírus

Internacional Chile começa a vacinar população contra covid-19 amanhã (24)

Chile começa a vacinar população contra covid-19 amanhã (24)

Processo de imunização terá início no mesmo dia em que a primeira remessa da vacina desenvolvida pela Pfizer/BioNtech chega ao país

  • Internacional | Da EFE

Chile começa a vacinar população contra covid-19 na quinta-feira (24)

Chile começa a vacinar população contra covid-19 na quinta-feira (24)

EFE/Urs Flueeler

O Chile começará a vacinação contra a covid-19 na quinta-feira (24), quando receberá a primeira remessa da vacina desenvolvida pela parceria Pfizer/BioNtech, anunciou na quarta (23), o presidente Sebastián Piñera.

"Queremos dar boas notícias a todos os nossos compatriotas, pois esta manhã, às 5h, saiu da Bélgica o avião que traz as primeiras 10 mil doses", disse o presidente.

A remessa chegará amanhã por volta das 7h (hora local) e no mesmo dia o processo de vacinação começará "gradativamente", começando pelos profissionais da saúde das regiões de La Araucania, Biobio e Magallanes, algumas das mais afetadas pela pandemia, e alguns profissionais da capital.

De acordo com o presidente, a expectativa é que a segunda remessa da vacina, que será gratuita e voluntária, chegue na próxima semana e que o processo continue até que se completem as 10 milhões de doses que o Chile reservou para este laboratório.

Piñera explicou que durante o primeiro trimestre de 2021, os idosos e os doentes crônicos serão vacinados, representando cerca de 5 milhões de pessoas. O resto da população, aproximadamente 15 milhões de chilenos, poderá recebê-la durante o primeiro semestre de 2021.

"A vacina é um ato de solidariedade, não uma decisão pessoal. Quando uma pessoa é vacinada, ela protege sua saúde, mas também protege a saúde e a vida de todos ao seu redor", acrescentou Piñera.

Desde a chegada do vírus, no mês de março, o Chile firmou convênios com outros laboratórios para o desenvolvimento e distribuição de vacinas, entre eles a chinesa Sinovac, o grupo Janssen da Johnson & Johnson e o grupo AstraZeneca, em colaboração com a Universidade de Oxford.

No total, afirmou o presidente, está assegurada a distribuição de mais de 30 milhões de doses, das quais dez serão do laboratório da Pfizer e outras dez da Sinovac.

Com 589.189 casos totais de covid-19 e mais de 16 mil mortes, o Chile passou por momentos críticos chegando durante o mês de junho a se tornar um dos países com mais infecções diárias no mundo.

Últimas