Chile confirma 5ª morte e mais de 300 novos casos de coronavírus

A maior parte dos casos está na região metropolitana da capital, Santiago, que está em quarentena total desde a última quinta-feira

Policiais fiscalizam o toque de recolher em Santiago, capital do Chile

Policiais fiscalizam o toque de recolher em Santiago, capital do Chile

Alberto Valdés / EFE - 26.3.2020

As autoridades de saúde do Chile informaram nesta sexta-feira (27) que as infecções pelo novo coronavírus aumentaram nas últimas 24 horas no país, com 304 novos casos, para um total de 1.610 infectados, e também confirmaram a morte de uma quinta pessoa.

Mais da metade das novas infecções (192) ocorreu na região metropolitana de Santiago, onde sete de suas comunas (localidades) — aquelas com mais casos de coronavírus — acordaram hoje após a primeira noite em quarentena total.

As 304 infecções representam um aumento de 164 das ocorridas ontem, que eram mais baixas do que no dia anterior e nas quais o ministro da Saúde, Jaime Mañalich, pediu para não tirar "nenhuma conclusão precipitada".

Vítima tinha 64 anos

A quinta pessoa morta, que estava em casa na Região Metropolitana, tinha 64 anos e apresentava um "problema respiratório", explicou a subsecretária de Saúde Pública, Paula Daza, durante entrevista coletiva.

As outras quatro vítimas confirmadas até agora são pessoas idosas com doenças preexistentes.

O Chile, que registrou o primeiro caso do novo coronavírus no último dia 3, atualmente tem 52 pessoas internadas em Unidades de Terapia Intensiva (UTI), enquanto 43 pessoas já se recuperaram da covid-19.