Coronavírus

Internacional Chile pausa 2ª dose da AstraZeneca para pessoas com menos de 45

Chile pausa 2ª dose da AstraZeneca para pessoas com menos de 45

Autoridades sanitárias do país investigam um possível efeito adverso com paciente de 31 anos que tomou o imunizante

Segunda dose do imunizante foi suspensa por precaução, segundo o governo

Segunda dose do imunizante foi suspensa por precaução, segundo o governo

Mast Irham / EFE - Arquivo

As autoridades da saúde do Chile anunciaram nesta quinta-feira (3) que suspenderão temporariamente a administração da segunda dose da vacina da AstraZeneca contra a covid-19 para pessoas com menos de 45 anos "por precaução", após ter sido identificado um possível caso de efeito adverso.

Leia também: Países que combateram a covid-19 com vigor cresceram mais

"Estamos esperando o resultado de uma investigação. Amanhã (sexta-feira) o Instituto de Saúde Pública (ISP) dará o resultado, se houve ou não um efeito adverso em um paciente de 31 anos", explicou o ministro da Saúde, Enrique Paris.

A vacina da Universidade de Oxford e AstraZeneca foi aprovada no país em abril para o uso emergencial em mulheres com mais de 55 anos e homens com mais de 18, para evitar o risco de trombose.

"Por precaução, conseguimos chegar a esta resolução de postergar a segunda dose e aplicá-la em maiores de 45 anos, como em outros países do mundo", acrescentou.

O novo anúncio vem dias após o aviso de que seria encurtado o tempo de administração entre as duas doses em homens com menos de 45 anos para 28 dias, em vez de 12 semanas, o tempo habitual.

O Chile, com 19 milhões de habitantes, realiza um dos processos de vacinação mais rápidos do mundo: 52,7% da população-alvo já recebeu as duas doses.

Últimas