China

Internacional China detecta mais casos de Ômicron e endurece restrições

China detecta mais casos de Ômicron e endurece restrições

Autoridades estão em alerta para surtos de infecções no país, a poucas semanas dos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

AFP
Residente faz um teste de Covid-19 em Tianjin, no norte da China

Residente faz um teste de Covid-19 em Tianjin, no norte da China

AFP - 10.01.2022

A China registrou mais casos da variante Ômicron da Covid-19 nesta segunda-feira (10), enquanto as autoridades permanecem em alerta para surtos de infecções nas principais cidades do país, a poucas semanas dos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim.

As autoridades já lutaram contra vários surtos, incluindo na cidade de Xi'an, onde 13 milhões de moradores estão em sua terceira semana de confinamento.

Também é preocupante a situação em Tianjin (norte), onde as infecções estão relacionadas com dois casos de Ômicron notificados nesta segunda-feira na cidade de Anyang, a cerca de 400 km de distância.

"As pessoas não devem sair de Tianjin, a menos que seja essencial fazer isso", disseram autoridades municipais em um comunicado divulgado no domingo (9), acrescentando que, quem tiver de se deslocar, precisará de uma autorização oficial. 

Escolas e universidades foram fechadas, e os trens entre Tianjin e Pequim, cancelados. Bloqueios de estradas também foram instalados para veículos que entram na capital.

Tianjin já ordenou que seus 14 milhões de habitantes sejam testados para Covid-19. Outros 21 casos foram registrados na cidade nesta segunda-feira, embora a variante do vírus não tenha sido confirmada.

A China está tentando conter qualquer surto antes dos Jogos Olímpicos de Inverno, que acontecem em Pequim de 4 a 20 de fevereiro.

Últimas